My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

sexta-feira, janeiro 30, 2009

Partilha...

Há surpresas, que nos deixam ...a meditar. Não resisti à tentação e, com os devidos direitos autorais respeitados, partilho neste Blog, uma atitude da minha filha mais nova (quase doze anos).
A medo, telefonou-me cerca das vinte horas. Perguntava-me se eu iria jantar. Confesso, que não é a primeira vez, que sou obrigado a desculpar-me, por razões profissionais..."mea culpa". Mas ela entende, que o trabalho do pai, muitas vezes, não tem horários. Perguntei-lhe se tudo estava bem...disse-me que sim...
Quando cheguei a casa, passava um pouco da meia-noite e, ainda tinha algum trabalho para realizar...
Uma torrada, um copo de leite...e quando me sento na secretária...um pequeno livrinho artesanalmente feito, "escondia" dez pequenas histórias...e uma nota carinhosa:

- Se tiveres tempo, lê estes contos...depois diz qualquer coisa. Estive a pensar....e ser escritora também pode ser uma profissão. Beijinho. Até amanhã.
M.

Li todos os contos...com muita emoção ...e tive mesmo de limpar os óculos, porque ...acontece!
De todos os contos, escolhi este...não por ser o melhor,mas pela escrita tocante...




O DIÁRIO DO CÃO "RUFOS"

Era uma vez um cão chamado RUFOS.
O cão não tinha amigos e, vivia sozinho nas ruas.
Uma vez o RUFOS, encontrou um livro sem nada escrito.
O RUFOS achou estranho, mas não ligou muito...e teve logo uma ideia.
Pensou em voz alta:

- Este livro, pode ser o meu diário... e, começou logo a escrever.

Segunda, 15 de fevereiro de 19 ...
Querido diário. Hoje encontrei-te no meio da rua e, espero que me ajudes.
Vou contar-te um segredo. Eu não tenho amigos...excepto tu. Por isso, vou escrever-te todos os dias, a contar coisas da minha vida, para me conheceres.
Hoje, não fiz nada de especial. Andei à procura de comida, aqui e ali e, dormi debaixo de umas escadas. Amanhã, escrevo-te mais. Adeus!

O maior sonho do RUFOS, era ter um amigo com quem brincar...e o diário já era uma grande ajuda. Mas ele queria mais...queria um dono!
Um dia, quando acordou "à força"...estava numa gaiola. Assustou-se, mas felizmente tinha o diário consigo. Tinha ido parar a um canil !
Ficou muito assustado...e esperou o pior. Mesmo ao lado, estavam mais cães engaiolados como ele...
No dia seguinte, o RUFOS viu uma pessoa aproximar-se. Com medo, olhou para baixo...mas depois ouviu um menino dizer:

- Quero este...papá...


As portas abriram-se e, foram festas e "lambidas" até mais não. Tinha encontrado um dono. O seu desejo, o seu sonho era agora uma grande verdade. Mas nunca largou o seu diário.
O RUFOS foi para uma casa nova, onde lhe davam comida todos os dias, levavam-no a passear e quanto a miminhos...até eram demais. Às vezes queria dormir e, não conseguia por causa da brincadeira.
Apesar de agora estar muito feliz, continuou todas as noites a escrever no seu diário.
O RUFOS, foi um cão com muita sorte e, aprendeu uma grande lição:

- Nunca se abandona um amigo, quando se faz um novo!

in - Contos ( M. ) - 2009


30 comentários:

Maripa disse...

Meu querido Outono,fiquei deliciada com a hitórinha da tua menina.
Vamos ter escritora,pela certa...

Bem-hajas pela partilha! Dá um beijinho meu e os parabéns à M.,não esqueças!

Ficar emocionado...limpar os olhos é lindo!

Beijo enorme nesse coração de pai.E o meu carinho.

Olhos de mel disse...

Oie lindinho, que bela história! Esperamos outra em breve.
Bom fim de semana!
Beijos

tulipa disse...

Obrigado por partilhares a linda história da tua futura escritora, que ainda tem apenas 11 anos.
Parabéns a ela e ao Pai, por ter uma querida e rica filha.

HOJE

E
S
T
O
U

FELIZ

acreditas?

Pois é...
sinto-me assim como quem cumpriu a sua missão - dever cumprido!!!

Nunca fiz nenhuma exposição e...
achava um bicho de sete cabeças montar a exposição, no entanto, foi maravilhoso, começar a ver o efeito dos quadros nas paredes...
uma sensação indescritível.

Dormi apenas 3h esta noite, deitei-me às 6h da manhã para me levantar às 9h da manhã...
Mas...estou tão leve!!!
Tão serena!!!
É verdade...
nem me conheço a mim mesma.

Acreditas que cada vez que vejo as minhas 600 fotos da Índia, fico sempre com a sensação que por muito que se fotografe não se consegue captar toda a sua essência, toda a sua beleza?

Eu tive o privilégio de conhecer esse mundo maravilhoso.

Bom fim de semana, molhado...mas que seja Feliz.

Vera disse...

Há surpresas que além de nos deixarem a meditar, nos enchem de felicidade, e essa descoberta foi certamente motivo de alegria!
Gostei muito do conto "O Diário do Cão Rufus", bem escrito, de leitura agradável e com acção! Depois, o final ainda nos deixa uma grande lição a todos:

"Nunca se abandona um amigo, quando se faz um novo!"

Às vezes esquecemo-nos...

Parabéns M. Pelo que vejo serás uma grande escritora! Espero ler mais contos do teu caderno ;)

Um beijo grande ao pai babado e à M.

mariam disse...

Outono,
parabéns aos dois! a «M» p´la sua sensibilidade e criatividade, (na música e agora na escrita, nos seus quase 12!). votos de sucesso.Tem imenso jeito e com essa garra irá longe!
E a ti por seres seu pai e partilhares connosco um momento tão bonito!

bom fim-de-semana
um abraço e o meu sorriso :)
mariam

mundo azul disse...

__________________________________

A história é mesmo tocante... Fico feliz em saber com essa idade, sua filha já tem esse discernimento!

Parabéns para a futura grande escritora!


Beijos de luz e o meu carinho...

__________________________________

Arabica disse...

Outono,


começo por agradecer a "partilha" e a tua visita.

Como mãe, sei bem essa maravilhosa emoção de ver-mos nos nossos filhos e filhas a sensibilidade, os principios, os ideais que fazem parte daquele mundo melhor que queremos ajudar a construir!

A escrita da M. denota tudo isso com uma doçura imensa e ainda a imaginação e criatividade que, decerto, se fôr incentivada, a poderá levar pelo caminho das letras :))

Parabéns à M. pelo seu conto e aos pais que tão bem a têm ensinado no caminho da linguagem da amizade :)



Um beijo e um bom fim de semana!

Pena disse...

Sabe, Fantástico Amigo:
O que li, com delícia, comoveu-me.
Sinto que estou a "pisar" um espaço incrível de pureza e beleza.
É certo, que sou homem, mas sensibilizo-me como ser humano que sou também.
Como pode alguém expressar o que , fascinantemente, escreveu?
VOCÊ, é admirável. Possui um "sentir" extraordinário.
Bem-Haja, amigo enorme.

Abraço sensibilizado por tanta beleza...
Sem palavras...

pena

Agradeço-lhe a visita simpática ao meu "cantinho" e pela sua amizade sempre presente.
Aqui, "mora" um génio do "sentir"...autêntico.
É genial e com uma sensibilidade incrível de pureza que transmite numa palavra: maravilha.!

Pedrasnuas disse...

Também eu me comovi...! uma rapriguinha de 12 anos que já escreve assim...tem futuro!!!
Vai ser com certeza uma grande escritora...tão novinha e a tocar desta forma...o coração de quem a lê!!!
"Nunca se abandona um amigo, quando se faz um novo!"

Bela lição,tão cheia de verdade!!!!

Ela está de Parabéns!!!

Outono,não permitas que as obrigações profissionais te escravizem!
Qualquer pessoa necessita de tempo para estar com a Família!!!Esse tempo é Sagrado!!!

Beijinho

**laura** disse...

Sem palavras! Dizer que adorei é simplesmente insuficiente. Não posso dizer que ela é uma futura escritora... porque ela já o é, sem dúvida é uma grande escritora! Pois essa sensibilidade, essa capacidade de escrever capaz de tocar a alma (e lacrimejar os olhos) dos leitores (e não só do pai!), é um dom raro! Parabéns!
**

Aran disse...

Fabuloso!
Que doce de menina!
Creio que tem a quem sair! :)

Estão ambos de parabéns... mhmm. e espero que o desejo se concretize...

Beijinhos

Cleopatra disse...

O Rufos devia ter um blog. Teria muitos mais amigos. ;-))
Que idade tem a tua princesa?

P.B. disse...

A menina já está a seguir os passos do pai... Escreve muito bem, como já disseram antes, é capaz de emocionar não só o pai mas todos que terão oportunidade de a ler!

Beijinhos

mariam disse...

voltei, porque o conto da tua «M» me fez apetecer partilhar contigo uma coisa, o meu filhote por alturas da entrada na escola foi difícil a adaptação e andava com a auto-estima em baixo, há noite, luz apagada, continuei o hábito que vinha desde sempre (deitar-me ao seu lado, por cima da roupa da cama, 5-10 mn, rezarmos o anjinho-da-guarda e contar breve estória infantil conhecida) desce esse dia a estória conhecida foi substitída por uma estória por mim inventada, cada dia um capítulo novo em que 'flauzino' (a personagem principal) era um cãozinho de 6 anos, que entrou para escola, que tinha amigos com nomes cómicos 'Chiclete',,, que brincava, que fazia disparates, que ficava triste... nesta estória o meu filhote (que faz esta semana 14!) participava activamente contando-me o que achava que 'Flauzino' achava! esta estória diária durou aproximadamente 3 anos e terminou no dia em que meu filhote me disse, "mãe, acho que já podemos deixar ir o meu amigo 'Flauzino', podemos conversar do que ME aconteceu hoje de bom e de mau na escola e durante o resto do-dia". fiquei feliz .

sorry o longo 'lençol', mas a 'culpa' foi do 'Rufus" :)

um sorriso :)
mariam

mariam disse...

errata:"partilhar contigo e com a tua «M»"

:)

JPD disse...

Olá Outono

Um dos maiores problemas que os nossos filhos têm é saber o seu desígnio.

Saber o que realmente acham ser a sua realização pessoal e estarem dispostos a lutar por ela.

Se a tua filha achar que escrever e editar é a sua grande paixão, acalenta-a.

Felicidades para ela.

Um abraço para ti

Multiolhares disse...

Não sei se a tua menina virá a ser escritora,
mas se o for vai ter livros feitos com o coração,
Que ela nunca perca a criança que vide no seu ser
Bj

Xana disse...

Uauuu, dá um beijinho à escritora de mão cheia OK?

boa semana para voçês!

Danny Doo® disse...

É uma variação daquela antiga frase: "Dance com quem te convidou!"

Muito lindo o conto de Rufos!

Bjos...

Manuela Viola disse...

Confesso que me comoveu a história da tua pequena Filha. Desejo que ela permaneça sempre assim.
Obrigada pelas sempre palavras amigas. Bjo.

tb disse...

e agora? Fiquei aqui a limpar os meus oculos sem poder dizer mais nada...:)
Parabéns, aos dois e obrigada, muito, pela partilha.
Um dia o Rufos ainda vai virar estrela nas páginas desse livro a escrever. :)como a sua "dona" M, claro!:)
beijinhos

Paulo Afonso Ramos disse...

boas escolhas!
ser escritora e escrever contos com mensagens importantes.
parabéns
parabéns a ambos
abraço

Parapeito disse...

...caso para dizer....filha de peixe :)
Bonita historia...que retrata dum modo tao puro e tocante uma situação infelismente muito comum...a dos animais abandonados..

Vai ser Grande a tua menina Outono...
******

OUTONO disse...

A TODOS OS AMIGOS...

Confesso, nunca esperei ter surpresas imensas como os vossos comentários. A minha M. , ficou delirante. E agora não se cala. Quer mesmo ser escritora...
Sorrio no seu sorriso mágico e, segredo-lhe ao ouvido:

- Ser escritora, é também...
Responde logo:
- Já sei boa aluna, boa filha...e tudo de bom...
E então não há editoras para os meus trabalhos?
Digo-lhe:
- Calma filhota, não é fácil editar livros...mas vamos tentar...
Com o seu ar traquinas, observa:
- Ah! não é fácil...quando vamos à FNAC, ou à Bertrand...há sempre "carradas" de livros novos e, até de gente mais nova que eu...
E a conversa continua...até ao remate final:
- Pai, eu prometo... arranja-me uma editora e, o primeiro livro ofereço-te com autógrafo e dedicatória...
Aqui...entra outra personagem...a Mãe atenta que no meio dos seus livros técnicos...também dita sentença:
- O.K. ...e se for eu a arranjar a editora...também tenho direito a autógrafo dedicatória e livro ?
De IPOD na mão...sorri e na pressa de despachar os progenitores..."atira" com um sorriso "reguila":
- O problema é vosso...o primeiro ganha...vá despachem-se...que tenho mais contos, para escrever...
Ah! e tu pai...faz-me um favor...agradece aos teus leitores os comentários. Mando a todos beijinhos. Espera aí...tu dizes que é difícil editar livros... se calhar queres editar primeiro, do que eu...
Respondo...já desfeito em gargalhada...:
- Se editar primeiro que tu...o primeiro livro é teu com autógrafo e dedicatória...
Com um xi...olhinhos marotos ainda reclama:
- OK podes editar...mas eu quero parte dos lucros ...porque a ideia de editar foi minha...
A Mãe só abanou a cabeça e refugiou-se nos despachos...mas mesmo assim ainda deixou escapar:
- Mas que grandes doidos...!!!!!

pin gente disse...

que doçura a tua filha, meu querido amigo.
pelo que tive o prazer de conhecer, deve ter aprendido contigo o sabor da palavra amizade.

beijos para ti e para ela
luísa

Paulo Afonso Ramos disse...

Diria que, o segredo da vida, é acreditar!
Quem acredita com tanta intensidade, quem sabe o que realmente quer, em qualquer idade que seja, estará sempre mais próximo do “acontecer”.
Nunca desistam de perseguir um sonho até que se transforme em realidade. Acreditar é iniciar, construir e concretizar.
Parabéns a ambos pela dedicação, e pelos resultados visíveis na escrita.
Para a menina um beijinho e para o pai um abraço.
Força!
Paulo

OUTONO disse...

PIN GENTE

Tento transmitir-lhe...os valores sensatos...

Obrigado pelas tua´s palavras amigas e cúmplices.

Beijinho.

OUTONO disse...

PAULO

"Acreditar é iniciar, construir e concretizar."

Pela primeira vez, leio três verbos sequenciais e dinâmicos.

Obrigado pela lição.

Um forte abraço.

Princesa disse...

A minha filha já tem 9 anos, mas adora que a deite e lhe conte uma pequena história.
Hoje contar-lhe-ei a história do Rufus!

Beijo

P.S. Gostei muito de ter "tropeçado" no seu blog

Desnuda disse...

Que lindo....Também eu emocionei-me... Parabéns aos dois pelos belos semtimentos e por me passarem este momento de ternura e fé num melhor futuro.


Beijos com carinho.