My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

sábado, setembro 13, 2008

Final de dia...



...algures na Net

De pé, olho as prateleiras de livros convite...
Nas lombadas, revejo títulos e sugestões...
O dia...mais um, trouxe-me um cansaço igual a tantos...

Escolho este...

Leio uma página, mais outra...e ainda outra...
Largo a leitura e debruço-me na escrita...


...algures na Net

Encontros...sensações de mundos diferentes
Sociedades de costas voltadas ao diálogo
Propagandas inúteis de cartazes frívolos
Ideologias matraqueadas na sugestão...a perder
"Istórias" de montanhas e açudes longínquos
Filtros de culturas convenientes em saldo
Títulos em queda...e em sobressaltos
Geografias alteradas em confrontos absurdos
Ditaduras climáticas inventadas pelo homem...

Desertos de invenções fúteis...

Momentos - OUTONO - 2008

Descanso a caneta...e abrigo-me na viagem do poema...




...quadro - Recanto em Montmartre - Paris

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de aquem e de Além dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

in SONETOS - Florbela Espanca

77 comentários:

Aran disse...

Cristo, e mais uma vez sou aprimeira acomentar...
:)
E sorrio com este teu post/escrita...
e sorrio mais ainda no abrigo na viagem do poema...
e por fim qd termino de ler:
"E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!"

... já estou com um daqueles sorrisos de orelha a orelha"

Só tu meu querido amigo Outono...
e é por esta e por outras que digo quem sabe... sabe... ou melhor dá valor... e tem por alta estima o ser-se e ter-se... não é preciso ser mestre, basta ser-se!

Um beijinho grande e um bom Domingo

mariam disse...

Olá!
que post! já li 2 vezes, primeiro a correr... depois, muito d e v a g a r i n h o...adorei...
porque fala de açudes... e me lembrou minha infância, porque mostra Montmartre... onde fiquei perdida a olhar os pintores durante um bom par de horas e um deles gentilmente pintou um pequenino para mim...porque "escarrapachou" aqui assim... inteirinho esse hino de F. Espanca, porque gosto de vir aqui...lê-lo.

cheguei das abençoadas férias, voltarei aqui de novo para ler os outros posts...

bom fim-de-semana
um sorriso :)

mariam

Verónica disse...

Ler é Fundamental!É uma arte ser suncinto nas plavras e dizer tudo o que pensamos!

Reler o poema foi um prazer. A imagem convida e a música acompanha!
obrigada pelo momento
beijo

Sha disse...

Eu espero sempre que os meus dias sejam (de manhã) bem preenchidos, para ter sempre muitas "istórias" (à tarde) para escrever, para ter muito que ler (à noite) aos meus netos...

Beijo
Sha

OUTONO disse...

Com a devida vénia...Lady Aran

Foste a primeira a cativar-me o lhar, a seduzir-me a imaginação, a marcar um sentir...a dizer presente.

Só tu querida Lady...me fizeste sorrir, numa manhã ...apesar soalheira..."fresca" de inquietude...

Beijinho grande.

OUTONO disse...

Mariam

Quantas saudades, dos teus olhos, e do mordiscar bonito de uma flor...

Bom regresso, volta sempre a este cantinho, porque terei sempre água fresca, da fonte antiga, na aldeia perdida nas Beiras do nosso sonho...

Abraço.

OUTONO disse...

Verónica

Li este comentário...ao pé de ti...mas não deu tempo para um "copo" de amizade.

Obrigado pelo enleio.

Beijo

OUTONO disse...

Sha

Eu espero sempre por bons momentos, onde possar "prender" coloridos sensatos e sóis de amizade.

O "avôzinho" gostou do texto...

Beijinhos

Jo disse...

Lindo post, mas lindo mesmo.

a.m disse...

Manhã inicio de dia, de vida tumultuosa entre as pedras da calçada, crescendo como erva, sobrevivendo...

Gostei muito, com certeza voltarei.

bj

Gerlane disse...

Admiro a lucidez e contundência dos teus textos. És detentor de uma abençoada visão e amplo conhecimento.

Florbela: Idefinível!

Uma ótima semana, beijos pra ti!

mariam disse...

... a flor é de cerejeira... nesta primavera ... em Alcongosta... no início destas andanças do blog! :) :)

Pena disse...

Genial e muito Estimado Amigo:
OBRIGADO pela sua amizade. Será sempre inesquecível.
É um talento como poeta e pensador.
Estimo-o muito.
Até um dia.
Adeus.
Resolvi terminar o meu blog. Preciso de tempo para me ocupar da familia com a minha presença, com o meu amor e a minha entrega.
O meu amigo ficará sempre preservado em mim e no que sou.
É brilhante. Genial. Um excelente poeta e prosador que nunca esquecerei.
Sensibilizado...!!!
Abraço muito forte de amizade.
Os seus lindos Posts valem ouro feitos por mãos de ouro.
Boa sorte.
Com deslumbre pela sua magia perpétua.
Vejo tanto maravilha que cativa com a seu génio criativo e fantástico.

pena

A minha amizade por si e pelo que escreve são inconfundíveis. Se algum disse alguma inconveniência ou insensatez, desculpe-me.
Talvez, um dia nos encontremos de novo.
Grato por tudo.
Felicidades sinceras...!
Até um dia.

Eärwen Tulcakelumë disse...

Nada com um bom livro para nos fazer sonhar
E sonhar aqui é tão bom...

Obrigado Outono por mais este presente com que nos brinda, sempre é bom vir aqui e descansar ao sabor das tuas palavras.

Pérolas incandescentes de carinho amigo, banhadas no rio de lava do meu mundo.

Eärwen

OUTONO disse...

Jo

Obrigado, pelo comentário.
Simples mas elucidativo.

Volta sempre.

Beijo.

OUTONO disse...

a.m.

No teu comentário vi um poema brotar da calçada na manhã fria...

Obrigado...muito

OUTONO disse...

Mariam

Voltas aqui pela segunda vez. Que BOOOOMMMM!

Falaste de cerejeiras em flor e dessa aldeia rainha da cereja - Alcongosta. Falaste de sítios fascinantes que me marcaram e marcarão, para sempre. Foi no alto da Serra da gardunha que "cometi" o meu primeiro "pecado" de amor, acabara de entrar no Liceu...

Desculpa o desabafo....:)))

OUTONO disse...

gerlane

Fico confuso, porque não sei se sou merecedor dos teus elogios.

Fico empenhado na franqueza das tuas palavras...tentarei não desiludir.

Beijo.

OUTONO disse...

Meu caro Pena

Este seu Adeus...que me recuso a corresponder, por amizade consideração e respeito, ficará eternamente gravado neste simples Blog, e para sempre na minha mente, como sinónimo de verdade e sensatez.

Seguramente, um dia...quem sabe amanhã, voltaremos à realidade dos factos de vida, e à alegria de podermos dizer BOM DIA...TUDO BEM?

Com estima um forte abraço, e um desejo...até já!

OUTONO disse...

eärwen

Como são deliciosas as tuas palavras...

Parecem-me música suave, em forma de carícia constante.

Muito obrigado

Beijo.

Sol da meia noite disse...

Em final de dia, escrever o que nos vai na alma, ler Florbela Espanca... é uma bela maneira de receber a noite, advento do amanhã...

Gostei do blog.
Deixo convite para o meu, via e-mail. Gostaria que o visitasse.

Deixo um abraço

Paula Crespo disse...

E debruça-te sobre a escrita, pois fá-lo muito bem.
Parabéns!

Maria Dias disse...

Querido Outono...

Passo aqui correndo, para convidar-te a passar no meu Avesso assim q puder.Tenho um tema postado, que não fala de poesias(meu tema preferido).Mas fala de um fato que merece atenção.Voltarei para ler tuas leituras que me deixaram com água na boca, de vontade de parar por aqui com muita calma, para me deliciar com estes poetas escolhidos por ti...

Abraços

Maria Dias

Clara disse...

Outono,

Depois de uma longa ausência, é muito bom ler as tuas palavras. Sentia falta...

Beijo

Peregrina disse...

ADORO o poema da Florbela, e a versão musical do mesmo :)

Que bonito o post, como sempre! ^^

Fizeste-me despertar muitas das coisas que eu adoro. Ler, escrever, poesia, musica :) Fantástico!

JPD disse...

Belíssima correlação entre a leitura e a escrita.

O exercício regular de ambas é do mais gratificante que se pode alcançar.

Um abraço

Essência Pura disse...

Que dizer a vc Outono? Cada palavras lida foi um alento a alma...Maravilhoso post...Parabéns....

Miriam

Maripa disse...

Final do dia...Escolher o livro que se lê, escrever o poema e "Perdidamente" Florbela...que mais é necessário para um fim de dia?

Obrigada,querido Outono,por este presente.

lilipat2008 disse...

O teu poema é um verdadeiro retrato social e o poema de Florbela Espanca é um retrato do que é retratar o que se sente...lindo post...:)

bjitos

mundo azul disse...

Um belo post! Fechado com chave de ouro pelo soneto de Florbela Espanca...Parabéns!


Beijos de luz e o meu carinho...

tulipa disse...

Será que já cheguei atrasada?
...é que tinha um passeio para aconselhar, se ainda estiver de férias.
Que tal um GEOCIRCUITO...?

Em plena Rota dos Fósseis (Penha Garcia) e Rota das Invasões (Vila Velha de Ródão) podem encontrar-se escolas de Escalada, que garantem adrenalina ao máximo nas suas actividades, que vão desde a escalada desportiva ao slide, nos quartzitos, e do paintball e TT nas serras do Ródão ao hipismo, nas rotas do contrabando que cruzam o Sinclinal, em Penha Garcia.
Assim, as intervenções em curso nestas aldeias pretendem melhorar a qualidade de vida dos seus residentes, conservar a aldeia como um património cultural e promover as actividades económicas (unidades de alojamento ou de restauração, comércio de produtos locais, animação turística).O programa é basicamente um aproveitamento das condições naturais ímpares de cada localidade.

HOJE, a minha netinha começou a sua vida escolar, a sério!!
1º ano do Ensino Básico.

Um beijinho amigo.

tulipa disse...

ADORO O TEU BLOG

muito em breve vou dedicar-te um prémio, pois bem o mereces.

Antunes Ferreira disse...

Olá Outono que já vem por aí!

Há um novo concurso no Travessa do Ferreira , intitulado «Mais livros» – www.travessadoferreira.blogspot.com .
Respostas até às 24:00 de quarta-feira, 17.

Com prémios, como habitualmente. Concorre! Ainda vais a tempo!!! Os prémios (livros) são enviados pelos correios, portes pagos pelo blogue. Espero a tua visita. Que deverá ser a primeira. Toda a gente diz que a primeira é dolorosa. No Travessa não é. Juro.

Eärwen Tulcakelumë disse...

Querido Outono

Meu vôo é simplesmente para entregar-te uma pérola incandescente de carinho amigo, nesta terça –feira chuvosa....

Eärwen

OUTONO disse...

Sol da meia Noite

Muito obrigado. Aceito com muita honra o convite e, lá irei.

Abraços.

OUTONO disse...

Paula Crespo

Muito obrigado pela opinião.

Há sempre uma sede de ouvir o outro lado...deves compreender bem essa ânsia.

Beijo e volta sempre

OUTONO disse...

Olá Maria

Irei lá num instante...e já te ligo....


Beijinho

OUTONO disse...

Clara

É claro, que já tinha saudades tuas.

Bom regresso.

Beijinho.

OUTONO disse...

Peregrina

Sorrio, e pergunto-me se sou merecedor deste carinho tamanho...?

Um beijinho muito grande

OUTONO disse...

JPD

Amigo. Não exageraste?

Um sentido obrigado.

Um abraço

OUTONO disse...

Essência pura

Que bom!

Sinto-me tão contente.

BEijinho grande

OUTONO disse...

Maripa


As tuas palavras, no final deste dia, também foram um magnífico presente...

Um beijinho meigo.

OUTONO disse...

lilipat2008

Por vezes muito difícil...mas dizemos...quem corre por gosto, não cansa.


BEijinho agradecido, pelo teu carinho.

OUTONO disse...

Mundo Azul


Se me permites...será ouro sobre azul. Mas as palavras são tuas. E agradeço-as penhoradamente.

Beijinho

OUTONO disse...

Tulipa

Já está anotado. Obrigado pela sugestão.

A minha netinha, ainda só faz 3 meses...lá chegará. E continuo "babado".

Sucesso, para a tua pequerrucha.

OUTONO disse...

Henrique

Obrigado pela tua presença, e pelo convite. Não me fiz rogado e já concorri. "Obviamente" vou acertar...Ah! esquecia-me...diz o regulamento que não se podem meter cunhas....

Um forte abraço.

OUTONO disse...

Eärwen

Fico muito grato com o teu empenho...beijinho.

OUTONO disse...

Tulipa

Em tempo.

O melhor prémio que me podes dar, é a tua presença...acredita!

Um forte obrigado.

Beijinho

Maria Anjos Varanda disse...

Muito bonito este post.....adorei mesmo.

Parabens

Beijos

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Meu amigo:
Cuide bem das flores, nosso jardim e símbolo da nossa amizade.
São 3 horas da manhã. Mas como as coisas se acalmaram, fiz um post sobre um filme que todo mundo no mundo já viu e sempre vê de novo. Tirei aquele monte de flores e só deixei as do João. Esta postagem dá para ser bem apreciada.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

Lampejos disse...

Outono,

“Desertos de invenções fúteis” perfeitamente de acordo contigo.

E sobre os eixos de teus dedos, tudo aqui escrito
...é sempre,sempre com tanta ternura e beleza!...



(a)braços,flores,girassóis:)

NAELA disse...

Meu lindo Outono, neste final de dia leio-te com a mesma intensidade do amanhecer...a tua escrita deslumbra o olhar que deleita-se com sons e imagens que percorrem a alma!
Beijo terno

isabel mendes ferreira disse...

um bom Pretexto.

viajar por aqui. de texto em texto. na deriva das palavras que subsistem. como pele. de um poema inteiro.



ainda bem que vim.



abraço. cordial.

Paula disse...

Uhmmm também tenho aquela colecção do D.N.

De resto... o final do dia sabe sempre muito bem, sobretudo se contemplarmos um pôr-do-sol fenomenal de cores laranja e dourado...

Boa poesia por aqui...
Abraço

OUTONO disse...

Maria Anjos Varanda

Aconteceu...o amor da leitura, inspirar uma velha mas fiel caneta...e " dizê-lo cantando a toda a gente""

Beijinho

OUTONO disse...

REnata

Claro...amiga que o jardim será sempre cuidado. Amo o verde natureza, tal como o azul amizade.

Beijinho e um obrigado pela presença e apoio.

OUTONO disse...

Lampejos

Quase que acredito, que possuo um estilo de escrita...

Mas é apenas...acredita uma vontade de desabafar...como dizes...no eixo dos meus dedos - GOSTEI!

Beijinho.

OUTONO disse...

Naela

Finais de dia. Sempre suspirantes de cansaço...e esperanças de carregar baterias para amanhã...

Aliás o meu próximo "post" retratará isso mesmo...contemplações...

Surpresa.

Beijinho doce amiga e cúmplice de escritas transparentes

OUTONO disse...

Isabel Mendes Ferreira

Sorrio...à tua verdade.

Agradeço-a...com um brilho de contentamento.

Beijo e obrigado pelo apoio

OUTONO disse...

Paula

Foi apenas uma escolha...a foto, poderia ser uma resma de papel, onde gosto de fabricar com azúis de tinta, castelos de palavras, que depois batalho na minha imaginação.

Beijinho

Olhos de mel disse...

Lindo demais, doce poeta! Ufa! Ainda bem que deixou a leitura pela poesia.
Ser poeta é viver no limite das emoções...
Beijos

Cleopatra disse...

Descanso a caneta...e abrigo-me na viagem do poema...


Acho que vou escrever qualquer coisa com esta frase como mote! ;-)

Parapeito disse...

...Que belo este final de dia... vou daqui com vontade de escutar o Represas a cantar Ser Poeta
:))
**********

Manuela Viola disse...

Uma belissima relação: A leitura e a escrita.
E que belo poema para finalizar!
Bjo.

nuvem disse...

Bonito post.
Excelente escolha poética.

*

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Outono, meu amigo:
É a terceira vez que aqui venho e leio este belíssimo soneto, que já conhecia de cor, pois adoro Florbela Espanca, tenho toda a obra dela, de todas as edições que pude encontrar, e o amigo não vai prestigiar o meu mais recente post, com menos coisas, mais leve e mais fácil de baixar. Eu o espero.
Um beijo,
Renata

OUTONO disse...

Olhos de Mel

Ainda estou a sorrir e bem, pelo simpático e de certa forma atrevido comentário. Uma delícia que agradeço.

Beijinho.

OUTONO disse...

Cleo.

Então e os direitos autorais?

Claro que sim...estás à vontade, e espero estar "abrigado na viagem da tua escrita, com o meu mote".

Beijo.

OUTONO disse...

Parapeito

Sabes que esta poema-canção foi um hino ???

Não posso revelar mais o segredo.

Beijinho e obrigado ternura

OUTONO disse...

Manela

estava com saudades da tua objectiva...

Penhorado agradecimento pelo comentário.

Beijinho.

OUTONO disse...

Nuvem

Da poesia mulher Florbela, saíu esta pérola da Nuvem poeta...

Beijinho

OUTONO disse...

Renata

Terceira vez?

Que bom!!!!!

Já lá vou visitar-te-

Beijinho.

Pecadormeconfesso disse...

"E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!"


Acabei de dizer à Cleo que também é por isto que escrevo!
Um abraço Outono. Mas chega só lá para Dezembro :-)

OUTONO disse...

Pecador

Acabei também de dizer à Cleo, a razão de escrever...necessito!

Como digo, logo no início do meu Blog:

It's true. I write...so my head...doesn't explode !

Quanto à minha chegada...Pecador (assumido:)))) o OUTONO, anda por aqui, desde Fevereiro/08, e cumprirá muito antes de Dezembro o ritual da entrada ao segundo...se bem que gostaria de ser um Outono suave...para ter tempo e tempo de ir ver o meu mar e tomar uns comprimidos de iodo, com salpicos de espuma...para me inspirar...

Um abraço

tb disse...

É muito bom descansar o olhar pelo interior de um espírito lúcido. :)
abraço

OUTONO disse...

Tb

Aí está ...a palavra mágica. Lucidez!

Quem me dera que a tivesse sempre como amiga.

Abraço.

Aline Ahmad disse...

Oi, querido!

Amei esse poema, gosto das rimas e dos significados.


Fiquei feliz em receber sua visita em meu blog.
Beijos de luz,


Aline***