My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

quinta-feira, setembro 18, 2008

Contemplações..



algures por aí... na objectiva de markinhobelmont

Da janela da minha ilusão soalheira
Sinto o fresco de uma corrente azul
Varrer-me os olhos salpicados de sono
Onde amotino muitas vontades cruas.

É a fuga à força de ficar observador
É o perder a calma sôfrega demarcada
É a forma do contexto obrigação
Para pesar na consciência amalgamada.

Vejo-me marcado, vulgar número de cidadão
De serviço aos interesses lá fora citados
Olvidado , mas requisitado de decisões
Balanceio de perguntas por definir.

Viro páginas, persigo traços e vultos
Golpeio contradições cínicas urdidas
Acalmo clarões ...escrituras ansiosas
Dito finais ávidos de consumo acirrantes.

Perco-me nos corredores da sociedade
Pergunto-me do ontem já prescrito
Avalio-me na escala da vivência
E descanso, quando a vontade não quer!

in - Momentos (by OUTONO) 2008

Nota:Há dias...que preciso desabafar com ela...a escrita!

36 comentários:

Juani lopes disse...

todos necesitamos desahogarnos de alguna manera en un momento dado, tu forma de hacrlo me encanta, que pases un feliz fin de semana
saluditos

Essência Pura disse...

Que tuas janelas sejam sempre abertas para momentos sublimes como tuas palavras...

Feliz sexta feira

Miriam

Peregrina disse...

Olha que ela é um bom ombro, e um bom ouvido para ouvir. A escrita... alivia-nos, por vezes :)

Que tudo o que contemples seja maravilhoso!

Beijinho*

Sol da meia noite disse...

Acho que todos nos debruçamos em janelas de ilusão.
Mas o chão de realidade continua lá, bem debaixo nos nossos pés.

Deixo um abraço

Aran disse...

Existem janelas que nos refrescam a alma... a fuga duma nua e crua e por vezes triste realidade...

Um beijito grande e um bom fim de semana

SAM disse...

É verdade, meu amigo...E o fazes de maneira tão bela!


Lindo e harmonioso fim de semana.


Beijo

Paula Crespo disse...

Desta janela jorra luz!
Gostei do poema...
Bom fim-de-semana.

OUTONO disse...

Juani

Es verdad.

Hay que hacerlo.

Fin de semana con sol

OUTONO disse...

Miriam

As minhas janelas, têm o mesmo olhar do teu comentário. Sinto-me agradecido-

Beijo.

OUTONO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
OUTONO disse...

Sol da meia noite

...e muitas vezes, nem o sentimos.

Uma verdade imensa...as tuas considerações.

Beijo

OUTONO disse...

Aran

Nem todos os frescos das aragens, são bonançosos...

Como tu entendes as realidades de janelas abertas, por necessidade de ar fresco e NOVO!

Beijinho amigo.

OUTONO disse...

Sam

Obrigado amiga. mas preferia fazê-lo de forma descontraida, alegre e acima de tudo positiva.

Este extracto de um momento é o reflexo de um cansaço intenso...à procura do nada...acredita. No meu trabalho, defronto-me com milhentas de soluções...e uma só é a realidade. Um puzzle, que tenho de gerir...com muito cuidado e até diplomacia....

Beijinho muito grande amiga

OUTONO disse...

Paula Crespo

...jorra luz?

Quando o escrevi, jorrava uma incandescente força de desespero, porque tardava em fazer compreender, a simplicidade da solução.

Não é fácil gerir "filosofias" balofas :)))

Perdoa-me o desabafo!

Gosto muito da tua visita...

Beijinho

OUTONO disse...

Peregrina

...e nem imaginas quantas vezes, me socorro dela...a amiga escrita.


Obrigado pela tua contemplação.

Beijo grande

mariam disse...

momentos... contemplativos.

difícil de comentar este seu desabafo... de tão intenso.
a imagem, só lá falta o vulto do Outono... lembrou-me (tanto) um quadro do "Raínha Sofia", frente ao qual, no passado dia 1, estive parada, muda, e de sorriso estampado, por lagos minutos "Rapariga à janela, 1925. Salvador Dali"

bom fim-de-semana
um sorriso :)

mariam

(tenho sido pouco assídua... mas a falta de tempo, não me tem permitido!sorry.)

OUTONO disse...

Mariam

Vem sempre que possas...a minha porta de amizade está sempre aberta.

E a tua contemplação é a verdade de um momento também difícil, em que de fato e gravata, sentei-me no chão do gabinete... desolado e desabafei.

Lá fora, sentia os ecos de dúvidas que tinha de apaziguar...

Depois o medo (e tenho) de falhar...

Tens razão, não era Outono, nem vulto...apenas o nº ???de cidadão cansado .

E...quem me dera, ter um quadro pela frente, ou uma estátua...ou um museu inteiro, para respirar cultura e esquecer "gestões e sinergias de low-cost incongruentes"

Beijinho...com sabor a cereja:)))

Verónica disse...

Uma janela é sempre uma saída se a alma não se encontra agrilhoada...Uma ave que não voa!
Belo poema atormentado!
Para ti Outono um beijo de libertação.

Parapeito disse...

...Há dias assim...Outono.
.
Fiquei a matutar no coment que me deixou...e não tendo o dom da escrita...quero deixar aqui um simples recado ...

As tuas palavras Outono, perfumam sorrisos
e fazem nascer fontes cristalinas
nos corações áridos
Na urgência súbita das horas vazias
Não temos de desesperar
Pois sabemos que algures em ti Outono
Vamos achar a terra prometida..
.
maria loBos

Um abraço ...e está ai o Outono :)

tb disse...

porque contemplamos o nosso interior para melhor apreciarmos o que nos rodeia...
Gostei do que me é dado contemplar. :)

Deusa Odoyá disse...

Olá meu doce amigo.
Que belo pema .
Abra janela de sua vida , deixes a renovação penetrar.
Esqueças as angústias e os dissabores.
Grite para o interior de sua alma, e absorva toda luz que ele te emana.
Beijos amigo e fique na doce paz.

Regina Coeli

Felinea disse...

que belo outono há aqui!

lindas as tuas palavras.

passarei por estes telhados outras vezes. :)

Vivian disse...

...tão bom quando podemos brincar com as palavras e assim deixar que estravaze a alma...bjs, e bom fim de semana pra ti...

OUTONO disse...

Verónica

Amiga. Estou sempre libertado. Obrigado pelo teu beijo e símbolo de apoio.

Mas, há sempre um mas...como diz o poeta...a vida tem incongruências difíceis de explicar e, logo áinda mais dificil de viver.

Não resisti e desabafei.

Beijinho.

OUTONO disse...

Parapeito


Já me habituei a este parapeito bonito de esperança.

São brisas sempre frescas que me fortalecem.

Um sincero obrigado, pela vista de amizade.

Beijo.

OUTONO disse...

Tb

Quem não contempla...o constante evoluir da vida?

Pena tenho, que muitas vezes veja (leia-se sinto) o tal vazio inexplicávrel.

Um abraço.

OUTONO disse...

Regina

Fiz exactamente isso. GRITEI !

Estou melhor.

Obrigado do fundo.

Beijo.

OUTONO disse...

Felinea

Apesar de ser Outono...transporto-me sempre ao longo das quatro estações do ano...com a música alusiva e o embalo de quem gosta da vida!

Um abraço. Volta sempre.

OUTONO disse...

Vivian

Gostei da tua definição.

Brincar com as palavras...vou tentar!

Beijinho muito amigo.

JPD disse...

Belíssimo texto, Outono.
Parabens.
Um abraço

Cleopatra disse...

Adoro janelas!
Abertas de preferencia.

Manuela Viola disse...

Eu, às vezes, também pego na máquina e vou por aí. Será talvez a mesma necessidade que tens com a escrita. Beijinho

Manuela Viola disse...

Eu, às vezes, também pego na máquina e vou por aí. Será talvez a mesma necessidade que tens com a escrita. Beijinho

OUTONO disse...

JPD

Obrigado amigo.

Não é fácil...construir um texto, num estado "febril" e stressante.

Mas nele( o texto ) está toda uma realidade de sentir, no momento.

Abraço

OUTONO disse...

Cleo

Também eu. Ar puro. Satisfação plena do ser e estar...

OUTONO disse...

Manuela

Aí está outro exemplo. Que admiro.

Só que eu não posso "fugir"...

Beijinho.