My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

domingo, fevereiro 24, 2013

HÁ PALAVRAS ESQUECIDAS




HÁ PALAVRAS ESQUECIDAS  ( a publicar )

há palavras que são portas fechadas
em parágrafos amorfos de senso
clausuras de leituras sem amor
simples passeios do verbo escrever

há palavras esquecidas sem liberdades
manhãs de nevoeiros perpetuados
rostos cavados pelos veredictos alheios
sermões policromáticos e exibicionistas

enredos de povos democráticos
vigilantes do que apenas deixam olhar
gritos e canções que se perdem na luta

há palavras que têm de sair do código
destronar caminhos de luxo arrogantes
desmontar de vez o circo do poder apócrifo

in MOMENTOS - José Luís Outono - 2012  ( a publicar )

16 comentários:

Justine disse...

Muitas verdades ditas em tom poético muito belo! Sim, quantas palavras esquecidas - e com elas os respectivos conceitos...

Ailime disse...

Olá amigo Poeta, mais um extraordinário poema cujo conteúdo penso ter entendido! E é urgente que a mensagem nele inserida tome voz e as "palavras esquecidas" ressurjam e ecoem para "desmontar de vez o circo do poder apócrifo " que nos vai asfixiando lentamente. Um beijinho e obrigada. Ailime

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente poema....
Um abraço

L.S.A. disse...

Há palavras que perderam o sentido e foram destruídas pelo tempo.
Não creio que alguma vez se possa encontrar uma só que seja daquelas que conhecíamos e amavamos...
Amavamos...? Afinal o que é hoje o amor...?

Luis Miguel Inês disse...

Meu caro amigo Poeta um poema que gostei uma fotografia tirada na minha companhia...passei por aqui, e daqui te envio Um forte abraço.

Canto da Boca disse...

Mas existem as palavras que rompem os claustros, as prisões e explodem, poesia & emoção, desafiam as manhãs enevoadas e frias, e reescrevem outras histórias, outros destinos...

Nilson Barcelli disse...

Há palavras assim, na verdade.
Excelente soneto (mais um...).
Caro amigo, tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
Abraço.

OUTONO disse...

JUSTINE

Muito grato boa amiga...pelo comentário!
um abraço!

OUTONO disse...

AILIME

beijinho grato...muito!

OUTONO disse...

FERNANDO SANTOS

Grande abraço!

OUTONO disse...

L.S.A.

O amor é...uma grande incógnita!

Abraço!

OUTONO disse...

LUIS MIGUEL INÊS

Um grande abraço emocionado, pela tua amizade e companheirismo nas "lutas" das fotos.

OUTONO disse...

CANTO DA BOCA

...claro que sim. por vezes tardam!

Abraço

OUTONO disse...

NILSON BARCELLI


Palavras que atormentam...numa espera que desespera...

Abraço grande amigo

OceanoAzul.Sonhos disse...

A força e o valor das tuas palavras.
Um prazer ler-te amigo.

beijinho
cvb

Canto da Boca disse...

Tardam, é fato, mas chegam, é só refazermos as horas, o tempo, se possível... Vim ler-te e reli esse poema, interessante é que hoje, agora, eu diria que esse poema é uma chave que abre todas as portas (escrevi um poema, chamado, "palavras", seja qual for o sentido ou o estágio, como elas têm força...

;))