My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

sexta-feira, janeiro 14, 2011

Pedaço de mim...




Por vezes chamamos malandro ao dia
Que nos esconde o Sol e nos diz Boa noite
Sem cor ou dimensão onde possamos escrever
Um pouco....apenas um pouco de nós!



in MOMENTOS - by OUTONO 2011

10 comentários:

MeuSom disse...

não..., não sei comentar...
deixo-te um beijo, que dizer adeus, eu também não sei...

OUTONO disse...

MEU SOM

Apenas uma tristeza...de dias que parecem noites...APENAS!

Climas adversos...

E tens razão,eu também não sei dizer adeus.

Um beijo

Maria disse...

Nem imaginas o que esta canção me diz. Nem imaginas como está neste momento o meu olhar.
A palavra 'adeus' apenas rima com 'não afastes os teus olhos dos meus'.

Beijo.

OUTONO disse...

MARIA

Sensibilizado...digo-te que não afastarei os olhos de cada folhinha de calendário, que teimosamente teime em cair na frente dos meus olhos.
Esta canção ( melhor este poema) faz parte de mim...amo-o...
Sensibilizado digo-te, que responderei a todos os desafios, embora alguns sejam apenas VOOS da imaginação.
Sensibilizado, deixo-te um beijo de amigo, onde escrevo GRATO, pelo ombro sempre amigo que me dás, e, um abraço de estima, pela coragem que tens e ainda repartes em conselhos comigo.
É uma honra ser teu amigo. E zelarei por cumpri-la, porque dos muitos "defeitos" que tenho, um deles é honrar os compromissos.

mariam disse...

OUTONO,

'adeus' à criatividade, isso nunca!
Belíssimo post!

Penitencio-me pelas ausências... aqui e em todos os espaços amigos da blogosfera... continuo sempre que posso a visitar-vos mas raramente deixo coment...
Boa continuação criativa!

um abraço e o meu sorriso :)
mariam

mariam disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
OUTONO disse...

MARIAM

Agradeço o teu interesse...e entendo o pouco tempo, que todos nós temos...

Não tens de te penitenciar...pelo menos neste "cantinho". Manterei a porta sempre aberta...e o adeus à criatividade...só acontecerá se for proibido, bloqueado ou ...sei lá!

Neste campo, quando quiseres...e sempre que achares oportuno...ou o tempo te recomendar...agradecerei o teu "sorriso".

Beijinho

Justine disse...

Nós temos em nós esse lado escuro, que a tua poesia tão bem diz...
(e ao Chico não se resiste:))) )

OUTONO disse...

JUSTINE

...não será lado escuro...talvez um matiz de cinzentos, onde pernoitamos, em maresias de revolta sem sabor, como o mar que tanto amo, tanto me diz e, por vezes se esquece de mim. E eu nunca me esqueço dele...em olhares infinitos...que só acabam quando o horizonte me alerta do tempo passado.
Todos nós, poetas ou não , somos matéria individual, fascínio próprio ou tristeza só. Todos nós, construimos o nosso mundo... às vezes, nem damos por isso.
Sorrio, na tua gentileza amiga e penitencio-me se dei a entender, dizer um adeus de partida.
Já o fiz, mas prometi nunca mais voltar a fazê-lo. Porque razão trairei a velha palavra, amante e amiga, se ela me diz sempre presente?
Quanto ao tema do Chico...sabe sempre bem...um facto. Mas este tema tem um tesouro que guardo..."istórias" de tempos, onde ser "malandro" até era positivo, porque criativo.
Desculpa o "correr" deste teclado, neste desabafo simples.
Volta sempre. Beijinho.

Lisa disse...

Gostei do que vi e li :-)
Bjos