My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

sexta-feira, janeiro 28, 2011

Lembras-te?





Lembras-te?

Por entre os teus novelos...soltos
As bátegas de chuva, são silêncios medo
No sentir forte do frio intruso
Em luares de ondulação sem cor.

O livro desfolha-se sozinho
Pelo sopro do esperar sem norte
Enquanto as gaivotas ancoram em terra
Sofridas na tempestade de razões feridas.

Restam os velhos chorões envergonhados no escuro
E até o amanhã adormeceu ontem em cadência igual
Porque as páginas são sempre imagens de um só tom
E os olhos do velho farol mirram sem apelo...

Não...não te lembras!


in MEMÓRIAS - by OUTONO 2011

10 comentários:

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta

Nas páginas da nossa vida...ficam sempre as lembranças dentro de nós, adorei como sempre.

Beijinho
Sonhadora

Vanda disse...

Olá OUTONO

Um dia tem de me explicar a origem deste OUTONO, porque não é o seu nome verídico ( julgo), apesar de conhecer nomes familiares INVERNOS, PROMAVERAS, não conheço VERÕES ou OUTONOS. Se quiser agradeço.

Na sequência e, porqure fiquei curiosa, cá está o meu traço da sua escrita. Um fluir de prosa e poesia perfeitos.

Neste conjunto de três quartetos, há uma mensagem - para quem só o autor saberá. Há um enredo de uma passagem e uma preocupação ficção ou realidade, muito bem construída. Depois o fundo musical, e ainda retenho o anterior, dá-me uma sensação de ou ser pessoa ligada ao meio musical ou seu consumidor compulsivo, de boa qualidade, adianto.

Mas se julgava que lhe trazia apenas elogios, desiluda-se porque desafio-o a colocar de quando em vez algumas poesias ou prosas poéticas de outros autores contemporâneos ou não. E olhe que aqui no mundo dos Blogs, mais no SAPO, há muita qualidade, como a sua.

Por último, e numa visão rápida reparei que o mar é a sua paixão. Aliás é de muita gente. Mas a sua é de "amante" puro, quase exagero. Se calhar enganei-me e é homem do mar - marinheiro.

Fico a aguardar o próximo post, e seja mais produtivo, sabe que a função de um Blog é dar conta diária de, ou em termos práticos ser um diário.

Uff! dirá. Esta Vanda terminou. Bom fim de semana e nunca escreva BFS, tem uma outra conotação...(ai as reticências).

Vivian disse...

...por que será que o Outono
é tão aconchegante, até
para fazer poesia?

bjbjbjs do Brasil de verão
escaldante!

OUTONO disse...

SONHADORA

Nas páginas das nossas vidas...residem sempre momentos, que queremos guardar ou esquecer.
É nessas páginas, que muito se escreve, no que a alma grita...
Beijinho agradado pela simpatia!

OUTONO disse...

VANDA


Nem sei por onde começar...

O OUTONO é uma simples estação do ano, que admiro. No OUTONO pensei este desafio...dei-lhe memória e filiação...

Agradeço o comentário no TODO, e sinto-me honrado pela presença, interessada e participativa!

Do poema, ou conjunto de três quartetos, destaco que são rasgos criativos, que poderão ter alguma semelhança ( mera coincidência) com factos reais. E se tiverem...nada mais verdadeiro que a vivência. Não é o caso....embora pareça!

De facto sou "consumidor" compulsivo de música de vários ESTILOS, principalmente clássica, mas não sou músico e muito menos marinheiro só pelo facto de estar "apaixonado" pelo mar. Esse amante a quem confio a alma, em momentos vários.

Quanto ao desafio colocado, por vezes isso acontece, se tiver o cuidado de rever outras edições deste BLOG. E se tiver algo que queira partilhar, está à vontade. Pela nota, que sugere, deve ser utilizadora do SAPO, onde de facto há belíssimos Blogs.

Quanto à periodicidade de edição, conforme entenderá depende muito da disponibilidade que se vai arranjando e, nem sempre é fácil...diga-se!

E não digo UFF...ou invento "istórias". Neste espaço é sempre bem aceite quem vier por bem! O caso e, que agradeço com agrado.

Tem de me explicar essa outra conotação de BFS...a qual, apesar de não usar não ligo a outras ilações. E as retiências, como já expliquei por aqui, são as respirações da palavra.

Bom fim de semana. UM ABRAÇO!

OUTONO disse...

VIVIAN

...gostei do termo aconchegante!

Obrigado, pela rima de verão escaldante, por aí.

Bom fim de semana.

Beijinho

Justine disse...

Quem sabe...se calhar enganas-te!
Há sempre uma flor à espreita:)))
(belíssimas fotos)

tb disse...

Há nos dias do tempo, pedaços de luz e outros de sombras e neblinas. :)
Gosto.
Beijinho

OUTONO disse...

JUSTINE

Foi bom sorrir com o humor amigo, por aqui comentado...

De facto, há sempre uma flor que desperta...mas há flores permanentes...que são um despertar constante...como o jardim paraíso.

Sem ser utópico, ou onírico, as flores quando brilham, cativam e assumem uma presença...

Por vezes, a presença altera-se como as rugas da idade, que vão "matando" o brilho...mas o nome de flor mantém-se...

Grato pelo comentário e elogio das fotos...(vou sempre tentando o meu melhor, dentro da minha paixão...)

Beijinho

OUTONO disse...

TB

Há sempre momentos onde somos...e outros onde procuramos ser...
Por isso há luzes e sombras...e ambas se complementam...

Beijinho