My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

quarta-feira, maio 27, 2009

És minha...


...gentileza da NET


Olho-te...
Vermelha...e carnuda...
Fico palpitante de amores e gostos...
Atiro-me...gostosa...
As mãos agarram-te...
Rolo-te na ponta dos dedos...
Afago o corpo bem feito...
Olho-te com desejos sôfregos,
De comer-te toda...
Toda...até ao teu gemido,
A pedir calma na secura da boca...
Mordo-te...a pedir mais...
Olho-te, com todas as volúpias...
Trinco-te, mordo-te, esmago-te...
Engulo o teu doce licor...
Libertado com as carícias da língua...
Não resisto...
Cegas-me de prazer e gosto...
OH ! Cereja tentação.

in - MOMENTOS - By OUTONO - 2001


NOTA: trabalho editado em 2001, publicado neste Blog em 2008, repetido hoje, depois do primeiro "manjar" de cerejas da "minha" serra da Gardunha...

30 comentários:

mariam disse...

Outono,

... tarde por aqui passei no comentar do outro post!
... mas cedo aqui chego para comentar este! rsrsrs

gostei muito de reler este sedutor poema... também adoro cerejas!

ainda não 'falei' da música, belíssima escolha! é um prazer ouví-la aqui... tenho o cd, gosto muito da voz d'Ela... e qualquer dia também irá emoldurar um post lá no meu cantinho :)

um grande abraço e um sorriso :)
mariam

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Meu amigo, Outono, que poema mais sensual e sedutor! A imagem eu tenho, pois quando comecei o Feminina, só publicava poemas desse tipo. Mas vc é muito melhor do que eu.
Adorei. Não sei se vc vai seguir essa linha, mas vc é bom nisso. No entanto, também é bom em outras tipologias poemáticas. Eu te linkei, não falei que ia linkar?
Beijos,
Renata

Cris Animal disse...

Antes de mais nada, obrigada por ter aceito meu convite e continuar no blog comigo.


Lindo poema!
Repleto de sensações, emoções, sensualidade e prazeres.
Cores que se misturam, formas que assumem novos desenhos, palavras que não revelam o que sente e brincam... de cerejas....rs

Muito lindo mesmo!

beijo,Outono!

José disse...

Volto aqui e, deparo-me com outra agradável surpresa. A cereja, em todo o seu esplendor. Gosto de cerejas, em especial essas de que falas da TUA serra da Gardunha. Tens bom gosto.
Quanto ao poema...todo ele de uma força erótica muito liberta e "super inteligente", leva-nos a olhar de uma forma diferente esse fruto. A comê-lo, como "fruto proibido" do prazer.
Tomei a liberdade, de "vasculhar" um pouco mais o teu Blog. Consultei mesmo o teu perfil. Se tens a idade que referes...dou-te os parabéns pela juventude que denuncias. Não vou dizer nada de novo para ti, apesar da tua singeleza nas palavras que "reclamas" seres um simples "aprendiz desta arte da escrita" - a poesia. Não sejas assim. És poeta, com toda a força da palavra.
Desculpa, dizer-te, sou psicólogo e entendo as tuas "fugas" ao mérito que tens.
Por último, vejo-te bem rodeado nesta Blogosfera muito interesasante. Soubeste ganhar bons amigos(as) e companheiros(as) de escrita. Por aqui virei mais amiúde, apesar de não ter sequer uma letra publicada e, muito menos blog para de peito aberto partilhar sentimentos. Só se for dados clínicos....uma piada no final.
Aceita, por favor um abraço .

Carla disse...

uma tentação...as tuas palavras, vestidas do vermelho vivo da cereja
beijos

Multiolhares disse...

Só quem ama cerejas pode fazer este belo poema
BJ

OUTONO disse...

MARIAM

Que bom...rever-te, nesta primeira linha de cerejas doces.

O poema, já tem uns anos. Até já foi editado num artigo, para homenagear a cereja. O ano passado, atrevi-me a reeditá-lo por aqui, quando comi a primeira cereja saco desse nascer. E estiveste lá...num comentário doce e conhecedora, deste fruto suculento, e das suas terras.
É um prazer reler-te, este ano com um fundo musical diferente. Conheces este tema e, e a sua interprete? Só posso dizer...tens muito bom gosto. E não quero perder a tua edição, quando publicares. Ficarei atento.

Um beijinho no meio de um mão cheia de cerejas...para ti.

OUTONO disse...

RENATA

Um beijinho, pela beleza das tuas palavras...e um obrigado pela atenção.

OUTONO disse...

CRIS

É sempre um prazer ter-te por aqui.
Neste caso, serve-te...as cerejas também são tuas.

Beijinho

OUTONO disse...

JOSÉ

É o meu primeiro nome, também.
Um obrigado, pela tua paciência e disponibilidade. Fizeste-me compreender alguns dados curiosos. Aliás é a tua área.
Por último, deixa-me dizer-te, que de facto me sinto bem por aqui neste grupo enorme de companheiros sedentos de escrever e amigos de partilhar.
Abraço aceite e retribuido.

OUTONO disse...

MULTIOLHARES

Amo as cerejas...sem dúvida!
Amo a vida...sem dúvida!
Amo escrever...sem dúvida!
Amo partilhar os meus poemas...sem dúvida!
E amo ter retorno de leituras...sem dúvida!

P.B. disse...

As cerejas são realmente uma doce tentação!

Desejo-te o morder de muitas!

Beijinhos

Xana disse...

Nunca mais vou comer uma cereja da mesma maneira sem pensar nesse teu comer sedutor :)

beijo e bom fim de semana

lilipat2008 disse...

Hum...adoro cerejas...e essas da tua gardunha são deliciosas...nham nham...:D

bjitos

Maria Dias disse...

Hoje teu poema tem mel com cereja e tem luxuria...Tem desejo...Tem prazer.

Gostei do q vi e li!

Beijinhos e ótimo fim de semana!

Maria

Natália Augusto disse...

Que belas sinestesias!

Os teus poemas são literariamente a poesia dos sentidos. Todos eles sensual e poeticamnete juntos.

Parabéns!

É sempre um prazer lê-lo.

Parapeito disse...

:)) Cereja! um bom nome para quem nos faz cair em tentação...
...Um domingo cheio de cor...e com sabor a cereja.

Bruma disse...

Olá, Outono!

Engraçado, Serra da Gardunha, Conselho do Fundão, Distrito de Castelo Branco!

Ups!
Hoje acabamos com as cerejas... antes que se estragassem!
Se eram da Serra da Gardunha, vá-se lá saber!

Bjinhos

OUTONO disse...

PB

Já perdi a conta aos quilos....

Sorrio!!!!!!!!.

Um beijinho

OUTONO disse...

XANA

Obrigado. Muito obrigado, pelo "aprender" do comer deste doce sabor.

Beijinho

OUTONO disse...

LILIPAT 2008

...sãp deliciosas, não é por acaso que são rainhas da cereja.

Nham...nham...mais uma!

Beijinho

OUTONO disse...

MARIA DIAS

Frente a uma cereja doce...sou capaz de perder a ética...imagina.

Beijinho.

OUTONO disse...

NATÁLIA

Sinestesias...é isso mesmo, o confronto de sentimentos, por causa dela...doce....muito doce....provocadora...e suculenta.

E este ano, ela está LINDA!!!!!

Beijinho

OUTONO disse...

PARAPEITO

Um bom nome de fruição...até ao culminar do pecado de a engolir, feita licor doce...com a saliva do "pecado"

OUTONO disse...

BRUMA

Ainda tenho ali uma caixa..queres?

Uhm...despacha-te na resposta...antes que as coma todas!

Beijinho

Iana disse...

Ola caro amigo

demoro mais sempre volto ao mundo deliciso dos poemas, contos, etc...

Esse delicioso cantinho faz uma grande diferença... Parabéns!!!

Beijos e boa semana
rosa amiga passou por aqui
Iana!!!

SAM disse...

Bonito é pouco, amigo Outono! Sensual prazer neste saborear de cerejas.


Beijos e uma saborosa semana!

OUTONO disse...

LANA


Que bom sentir-te neste cantinho com palavras doces...amigas e impulsionadoras.

Beijinho

OUTONO disse...

SAM

Sempre gostei deste fruto...como manjar dos deuses.

Prometi-lhe mesmo...fazer-lhe um poema...aqui há uns tempos. Fi-lo, mas quero fazer mais...cada cereja, é uma palavra de sedução, e isso diz-me muito!

Beijinho

pin gente disse...

um encontro de língua com céu...

abraço