My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

sexta-feira, maio 02, 2008

Olhos nos olhos...

love you



- Estou a escrever-te
- Umas palavras
- Redondas...
- Grandes...
- Directas...
- E tu...continuas indiferente!
- Dizendo apenas...
Presente!
Fico amuado
Mordo o lábio...
Suspiro...
E olho para o lado
Fingindo não te ver.
Sorris...
Abraças-me...
Beijas-me fresca e suavemente...
E dizes-me:
-Então?
Respondo...meio zangado:
- Disse-te o meu melhor
- Escrevi-te o meu sentir
- Entreguei-te o meu poema...
- E tu estivestes calada!
- Claro que estive calada...enquanto... o correio não chegou!
- Depois de ler-te...agora...
- Sentir-te ofegante...
- Importas-te de eu continuar a amar-te...como tu me amas?
Disse-lhe com um esgar de sorriso frio:
- Claro que me importo!
Amuada...
Mordeu o cabelo que anelara no indicador...
Olhou-me triste...
Acariciou nervosamente o queixo...
E perguntou-me:
- Importas?
Respondi:
- Claro que me importo!
Disse-me:
- Juras?
Respondi:
- Quem mais jura mais mente...
- Lá isso é verdade...
Respondeu seco!
Abriu os olhos, colocou as mãos nos meus ombros e disse em alívio:
- Importas-te...porquê?
Respondi...contendo o riso:
- Porque eu amo-te mais, do que tu me amas!
- Porquê...?
Perguntou zangada.
- Porque te descobri primeiro...como meu amor!
Duas gargalhadas...
Um abraço emotivo...
Um beijo escaldante e cúmplice...



E o resto não conto....

in- Memórias (OUTONO) 1974

27 comentários:

Som do Silêncio disse...

Olá Outono!

O resto nem vale a pena contares, fica apenas na nossa imaginação!
Gostei desse teu "jogo" de cumplicidades...

Deixo-te um beijo terno

Cleopatra disse...

- Importas-te...porquê?
Respondi...contendo o riso:
- Porque eu amo-te mais, do que tu me amas!


Um dia alguém me disse isso.

Ainda hoje não tenho a prova de ser verdade!
BJ
Lindo gostei
A tua alma anda a escrever muito.

EDUARDO disse...

Formidável poema com um caracter elevado pela maturidade e sublimidade que revela amigo e o resto não conto...

Mas conto contigo estimado amigo :-)

pin gente disse...

olá
deixa-nos adivinhar...

que bonito jogo! até certo ponto tão menineiro dos adultos.
um abraço
luísa

OUTONO disse...

Olá Som de silêncio ...bonito!

Obrigado, pela cumplicidade das tuas palavras.

Para o editor, esse "jogo", como dizes...é o mais importante.

O resto...talvez um dia...contarei!

Já estou corado!

Beijo muito amigo.

OUTONO disse...

Cleo

No poema, essa "verdade", era apenas um jogo de palavras. E eu gosto de jogar com as palavras. Brincar inocentemente com elas. Atirá-las por vezes ...soltas...e apanhá-las lapidadas de sonhos.

Eu gosto de escrever. E é uma boa terapêutica, para a mente, como exercício, e para a alma (como tu dizes), um sossegar do agitado da vida laboral deste escravo, ou escriba...como queiras.

Quem me dera, poder ser "escritor" a tempo inteiro....

Hummm, se calhar não tinha dinheiro para o computador, e teria de pedir emprestadas algumas palavras (letras)...

Beijo soalheiro.

Maria P. disse...

O resto...um sonho...

Bjo*

OUTONO disse...

Eduardo

Meu caro, enquanto tiver músculo para o teclado, e vitamina nos neurónios...poderá (ão) contar comigo. Negócio fechado!

Quanto ao poema...revelo...que foi verdade, o que escrevi...melhor, foi vivido...e mais não digo!

Obrigado amigo. Conto contigo também...com mais palavras "afiadas" de bom gosto, e sentimentos "soletrados" de amizade"

Um abraço.

OUTONO disse...

Olá Luísa.

Começo a ansiar-te...cada vez que edito algo...

Não rias...é a sério!

A tua apreciação adjectivada de "menineira", está correcta. Todos os genuínos sentimentos de amor são "meninos" a crescer.

E os meninos não mentem...pois não?

Beijo

OUTONO disse...

Maria

O resto...aconteceu! Garanto!

Como aconteceu, este diálogo, que orlei aqui com luz suave e sede de água cristalina.

Obrigado, pelo teu carinho.

Beijo.

Maria P. disse...

:)

Claro que aconteceu, não duvidei...

Bjo*

OUTONO disse...

Maria

E foi tão doce...:))))

Beijinho.

Aran disse...

:)
Uma bonita cumplicidade...
Por vezes estranha-se e entranha-se... ;)

Jinhos

OUTONO disse...

Lady Aran

Foi...uma bonita cumplicidade.
Hoje vivemos a milhares de Kms. de distância...e continuamos cúmplices, nos e dos nossos segredos.

Obrigado.

Beijinho.

NAELA disse...

Outono intenso...sublime!
Não tenho palavras para descrever a intensidade dos meus sentimentos enaltecidos por ler-te!
Um beijo doce e inesquecivel

Maripa disse...

...nem é preciso contares,logo se adivinha.
Mas como foi bonito esse amor cheio de ternura!

Beijo carinhoso.

OUTONO disse...

Naela!!!

"Não tenho palavras para descrever a intensidade dos meus sentimentos enaltecidos por ler-te!"

Puuummmmmmtraaaacatrapum!

Foi o meu desmaio, perante as tuas palavras tão doces e sinceras.

Já acordei.

Deixa-me beijar-te...!

Manuela Viola disse...

Simplesmente LINDO!
Bjo.

OUTONO disse...

Maripa

O amor é sempre bonito, quando se ama. E amar, sem amor, é doentio!

Infelizmente, hoje pratica-se esse conceito.

Maripa, tão queridas as palavras e verdades contidas. Obrigado.

Beijinho terno.

OUTONO disse...

Manuela

Já tinha saudades tuas.

Foi lindo, ter-te neste cantinho, foi ainda lindo ler-te plena de elogio.

Obrigado.

Um beijinho muito amigo.

Ni disse...

Bem, eu lá no trabalho sou conhecida por falar uma linguagem dita "estranha" e por tudo o que vejo e gosto digo "que riquinho"! :D

Pronto, e foi isso que pensei bem alto quando acabei de ler este post! Porque é mesmo assim, "riquinho"!

Beijinho bom e não me esqueci de ti, nem de te responder ;) Ni*

Xinha disse...

Que lindo! Que pureza! Maravilhosa cumplicidade!
O resto subentende-se amigo, palavras p'ra quê?!:)

Cleopatra disse...

Espero que naquele texto não fosse apenas um jogo de palvras.
falo do texto que "me disseram" Mas ainda está por apurar a prova! LOL

OUTONO disse...

Olá Ni

Que "riquinho" presente me deixaste. Directo, com muita verdade pessoal (gostei da partilha) e significativo.

Gosto de pessoas (amigos) assim.

Um beijinho amigo, bom trabalho, e não te preocupes...moro por aqui!

Outono

OUTONO disse...

Xinha

Foi mesmo "pureza". Acertaste em cheio.

Como já disse, por aqui, hoje, vivemos a milhares de Kms, um do outro...e mantemos uma partilha de afectos muito cúmplices.

Há coisas fantásticas, não há?

Beijinho muito amigo.

Outono

OUTONO disse...

Cleo

Não foi jogo de palavras. Apesar de criativo, jamais escreveria com tanta verdade, se não fosse vivido.

Aliás "vê-se", na leitura.

Quanto ao último parágrafo do teu comentário...ad cautelam,inter alia, hoc opus, hic labor est...

Bjs.

Jeff disse...

Deixa a nossa imaginação fluir, pois com essa grande introdução mravilhosa ... não precisa dizer mais nada!

MUITO BOM MESMO!

PS: Já pensei em muitas coisas aki sabia?
Abração meu velhoo!