My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

domingo, abril 20, 2014

CEGARAM-ME O DIREITO DE VER A LIBERDADE


CEGARAM-ME O DIREITO DE VER A LIBERDADE
- José Luís Outono -

grito ou canto justo
frente ao palco de vozes soturnas
por mentiras encenadas em diálogos sem razão

grito ou canto justo
no seu ruir ao toque de aplausos fiéis 
de espectadores golpeados
na quarentena de direitos e anseios traídos
nas sementeiras regadas pela igualdade

grito ou canto justo
que as primaveras sejam sóis sem equívoco
manual de olhares vida
e um pedaço de terra descobridora
possa ser nascente de rios felizes

in MOMENTOS - José Luís Outono - 2014
(ao abrigo dos direitos de autor - S.P.A. 106402)

10 comentários:

Mgtcs disse...

Muito bom parabéns!

O Puma disse...

Talvez Maio grite mais alto

Graça Pires disse...

"Grito ou canto justo" é este seu poema. A Liberdade há-de sempre passar por aqui...
Abraço.

mariam [Maria Martins] disse...

Um poema grito belíssimo! A foto não menos!
Pbs!
Beijinhos :)
mariam

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente poema....
Um abraço

OUTONO disse...

Mgtcs

Muito grato pela presença.

Abraço!

OUTONO disse...

O Puma

Oxalá...oxalá....

Muito grato

Abraço!

OUTONO disse...

Graça Pires


Tocaram-me as palavras...
Grato pela presença.

Abraço!

OUTONO disse...

Mariam

Sensibilizado, amiga deixa-me dizer, que é um gosto imenso ler-te!

Beijo!

OUTONO disse...

Fernando Santos

Muito grato meu amigo

Um grande Abraço!