My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

terça-feira, outubro 25, 2011

DIZER NÃO AO NÃO !





Hoje celebro mais um infinito de folhagens secas, em terras incultas de partos desejados.

O não sentido ontem, qual texto acórdão de um correr sem carícia, deambula agora no caudal do outro imaginário não, outrora solstício, hoje apenas fita métrica,  fria aferidora do tempo e cerceadora de coerências.

Nem as partilhas se escrevem, mesmo nas memórias inférteis.

Nem as bodas se saciam nos prazeres de édenes agora desertos de estátuas de sal, onde vagueiam enxadas aleatórias.

Escrevo-te o final do final de um livro sem prelo ou edição, apenas casebre de rochas albergue, onde guardo as lágrimas que o meu olhar ocultou.

E as leituras, essas carpideiras de destinos tão salinos, como ocres indesejados, resistem ao não do voltar de páginas apócrifas onde a numeração sequencial, é mero exercício pernicioso de anulações, ou cadeados ferrugentos, onde nem a palavra chave do sim segredo, abre céus ondulantes.

Escrevo-te em queda rasante de desespero e, fecho os olhos no adivinhar do embate frio ao não corporal da falésia adamastor.

Ainda respiro o ar silvado na descida às grutas do silêncio.

Nos milímetros que ainda distanciam o meu quebrar, gostaria de ter asas, para dizer não ao não!


by José Luís OUTONO - 2011




NOTA: Após a apresentação pública de uma obra poética, lancei um desafio aos presentes :
 - DIZER NÃO AO NÃO.Este o meu sentir, em "resposta" ao repto.

15 comentários:

Maria disse...

As asas crescem-nos sempre que quizermos... ou já esqueceste?
:)))

Beijo.

OceanoAzul.Sonhos disse...

Nem sempre o vento está a favor, mas as asas, essas existem, encobertas muitas vezes de tal modo que nos esquecemos delas...

bjs
oa.s

Lídia Borges disse...

Encontrei aqui motivos fortes para dizer sim a este espaço.

Uma escrita admirável... E que difícil deve ser ter um tardia não para dizer ao não.

"Dizer não ao não" é um repto muito tentador.

L.B.

Pedrasnuas disse...

Quando abri esta manhã o blogue...quase não acreditei que serias tu!...fiquei muito contente com a tua presença...e muito honrada!!! "escreves em queda rasante?"Tu não !!!! E tens asas...sempre tiveste ...e podes dizer não ao não ou sim ao não ou não ao sim!!! Os teus textos poéticos, complexos ... praticamente indecifráveis...florestas densamente povoadas...Beijinhos meus.

Luna disse...

Excelente celebração....de esperança.

Mar Arável disse...

é preciso dizer não

poeta

Gisa disse...

Dizer apenas não ao não. Não. Gritar.
Para que se assuste e fuja para sempre.
Um grande bj querido amigo.
Gostei e fico.
Até breve.

mundo azul disse...

_______________________________


...sim! Dizer não ao não... Por vezes é extremamente necessário!

Beijos de luz e carinho...


_______________________

OUTONO disse...

MARIA

..não amiga, não esqueci. Elas é que se esqueceram de mim. E mesmo querendo...não quero!

Beijo!

OUTONO disse...

LUNA

...talvez.

Abraço!

OUTONO disse...

MAR ARÁVEL

...sempre o exerci, poeta!
Por vezes , a poesia corrompe-se e, ouços versos indesejados!
Mas continuo...a navegar e a dizer não!

Abraço!

OUTONO disse...

GISA

...concordo! É necessário gritar!

Beijo!

OUTONO disse...

MUNDO AZUL

Muitas vezes dizer não ao não é dizer sim à nossa alma!

Beijo!

Sofá Amarelo disse...

Há que ter coragem para dizer não ao não, porque o não pressiona sempre mais que sim!

OUTONO disse...

SOFÁ AMARELO

...lógica pertinente!

Abraço!