My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

domingo, setembro 12, 2010

...NÃO É UM ADEUS...APENAS UM FINAL!



...a porta fechou-se, quase por força de vento estranho, num sopro inglório...numa mudança de tempo...no nevoeiro que cai.
Na minha mente, ecoam os ruídos secos da fechadura...e o batente duro, sem carícia ou abraço na ombreira desejo...



Ficou o silêncio da viagem, agora sonho agrilhoado...sem pretexto (clássico) para voltar a escrever...de viva voz, na declamação de cada maré...momentos soltos...



No moinho velho, apenas o irrequieto KIKO, anda contente...

Desci a serra e, encontrei-me apenas...caudal de mim...e, até o azul mar parecia de outra tonalidade , onde outrora frescas e cristalinas maresias... não passaram de razões lançadas ao vento...



NOTA:

O "PRETEXTO-CLÁSSICO" ,

"emudece" e, ficará na memória, por aqui, até apetecer...

Aos AMIGOS(AS) , que o ajudaram a crescer...um abraço de gratidão !

José Luís OUTONO
2010

28 comentários:

Vanda Mª Madail Rafeiro disse...

Existem sempre "pretextos" para não se "emudecer".

Entretanto, uma lágrima emoção grata pelos belos momentos de palavras sentimentos imagens classicamente actuais.

Um abraço

Lídia Borges disse...

Um final difícil de aceitar...

Talvez ainda surja um pretexto para voltar.

Obrigada!

Um beijo

Maria disse...

Não podes, não é possível, não quero... mas tens esse direito. Apenas quero dizer que fico triste.
Porque gosto de te ler. Porque as tuas palavras fazem-me falta...

Beijos.

Hellag disse...

e que final...até um dia! mas que pretexto pouco clássico! :)

A Luz A Sombra disse...

Que eu pare... tudo bem, mas que o Outono troque as voltas à "Natureza"... não pode ser.
Penso que é no dia 21 que "ELE" chega.
Fique, por favor.

OUTONO disse...

VANDA

Sensibilizado agradeço.

Um abraço!

OUTONO disse...

LÍDIA

No horizonte...nunca digas nunca...

Oxalá!

Beijinho.

OUTONO disse...

MARIA

E terás as palavras...logo que eu tenha palavras...por ora não secaram...estão além...palavra de OUTONO!

Um beijinho...sem palavras...de gratidão!

OUTONO disse...

HELLAG

Por vezes o clássico..é humano...sensível...logo avesso a estados ... que merecem reflexão...

Obrigado, pela atenção!

OUTONO disse...

A LUZ...

Ficarei...como pessoa, como autor, como amigo...

Por ora, quero reflectir...

Um beijinho!

Nilson Barcelli disse...

Ficas por aqui... mas espero que até ver...
Cá estarei, quando voltares. Apita...
Tudo de bom para ti.
Abraço.

mariam disse...

OUTONO

?"um final"?

Não acredito! Uma criativo como tu, acho impossível colocar um ponto final na sua criatividade, digo, no partilhar da sua criatividade.

Acredito que muitos(as) leitores(as) nem sempre coloquem coment, mas apreciam concerteza este teu espaço, que considero ser dos mais interessantes neste universo que é a net.

Acredito que seja apenas um hiato :)

Fica bem.
um grande abraço e um sorriso :)
mariam

Apenas eu disse...

Acho que entendo. Como tal respeito. mas sei que vou ter saudades de ler o que aqui se escreve, pois não importa a quantidade de comentários que por aqui fui deixando, importa sim o que eu consegui ler e ver através das suas palavras, umas atrás das outras se encaixam e me fazem tanto sentido... ás vezes até parece que sei do que fala.
é já com saudades que lhe digo um até logo...
que o Outono seja em tons pastel e doce, que o sol lhe seja meigo e que a brisa o abrace.
Fique bem.

(não sou boa nestas coisas de dizer até logo...)

OUTONO disse...

NILSON

Gostei da tua esperança...sinónimo de amizade e partilha.

Talvez...um dia possa voltar...quem sabe após um estágio...

Por ora é ( e não é) difícil.

Um abraço!

OUTONO disse...

MARIAM

?....o meu espaço um dos mais interessantes da Net?

Apraz-me registar e saudo a tua simpatia.

No momento...não é fácil voltar....e poderá ser...bastará talvez um pouco de "palavras razão"...

Talvez depois consiga escrever um verso completo...talvez outro e acreditar no fim do poema!

Fica bem.

Beijinho.

OUTONO disse...

APENAS EU

Sensibilizado..sorrio, perante o "entendimento" das minhas palavras...que por ora faltam.

Por vezes...nunca descobrimos...ou queremos descobrir...que há sempre o outro lado...o receptor fiel...e como tal merecedor da nossa faceta de emissor.

Este comentário fez-me pensar...como todos os outros...mas teve o denominado factor questionador, que nos empura para o canto...e nos obriga a perguntar também...porquê?

Talvez...possa continuar....bastará um pouco de vontade e uma mão cheia de um verbo ACREDITAR...

Até lá...refugio-me neste canto onde procuro apenas encontrar-me...antes de deitar palavras ao vento....

Obrigado grato pela mensagem de coragem....

Ailime disse...

Amigo,
Gosto muito do seu Blog, como já afirmei algumas vezes.
Tem muita qualidade em todos os temas que aborda. As suas fotos são lindíssimas!
Que posso dizer? Peço desculpa por não ter sido tão assídua como desejaria.
Desejo-lhe muitas felicidades, embora eu pense que as portas de vez em quando se reabrem nem que seja para matar saudades.
Um beijinho e tudo de bom na sua vida.
Ailime

Pena disse...

Brioso e Divinal Poeta Amigo e de Excelência:
Ainda, ontem, comentava a partida de tantos de que tinha saudades.
Se VOCÊ, enorme poeta, vai eu vou consigo. Não suporto mais a saudade. É tanta.
Lembra-se de tempos de outrora? Lembra-se dos inúmeros que não estão já no nosso convívio? Que é feito deles? Nós, mais um ou outro, éramos os sobreviventes.
Não! Não faça isso, POR FAVOR.
É um belíssimo poeta que muito prezo.
Parabéns pela poesia que lhe saí do coração com beleza e sublime sentir. Mora-lhe no sangue.
Não vá.
Não sei mais que dizer, acredite?
Fico triste. Imenso. Não parta. O seu talento poético é gigantesco, com sinceridade.
Abraço desencantado pelas circustâncias.
Não vá.

pena

Comoveu-me, acredite?
Bem-Haja, poeta. Tenho esperanças que reconsidere.
A amizade de tantos que o adoram está em jogo. Eu sou um deles.
Não vá, divinal e majestoso poeta.
MUITO OBRIGADO pela visita ao meu blogue que adorei.
Bem-Haja, enorme poeta.

A.Tapadinhas disse...

Os meus receios confirmaram~se! É mais ou menos uma despedida...

Espero que me engane, e seja um até já!

(Aqui para nós: Não podes fazer ideia de quantas vezes eu já desisti! Tantas como as que deixei de fumar!)

Abraço,
António

ParadoXos disse...

deixa os pretextos poisarem... depois volta com toda classe
tão tua
amigo!



regressa ou re-volta!!


abraço tristonho, mas, esperançado.

A Luz A Sombra disse...

Boa semana

Multiolhares disse...

existe sempre um pretexto para acabar, continuar ou recomeçar, e o teu não me convence, pois a tua escrita sai cristalina e lançada no nosso olhar derruba qualquer porta seca, fechadura presa, pois atrás dessa porta esta o abraço da amizade que soubeste cultivar, espero que não seja um final, apenas uma pausa,pois todos temos o direito de sonhar
Beijinhos

OUTONO disse...

AILIME

...pela expressão..." as portas de vez em quando reabrem-se"...talvez uma pequena rajada de maresia fresca...possa tornar o sonho mais colorido.

Obrigado pela presença.

Beijinho

OUTONO disse...

PENA

...se comovido fiquei, na primeira leitura...creia-me...ainda sinto essa emoção.

As plavras não chegam, para lhe dizer BEM-HAJA.

Fez-me pensar. Fez-me acreditar. Fez-me dizer-me que a palavra...não pode ser abandonada...e os amigos também não...

Um abraço. Até já.

OUTONO disse...

ANTÓNIO

Simplesmente obrigado. Censuro-te apenas...por ainda não teres deixado de fumar....EU CONSEGUI, JÁ lÁ VÃO UNS VINTE E TAL ANOS...

Mas essa expressão fez-me reflectir...

Um abraço!

OUTONO disse...

HEDUARDO

...és um amigo. Um abraço do tamanho da palavra!

OUTONO disse...

A LUZ...

Igualmente...!!!!!!!!!!!!!!

OUTONO disse...

MULTIOLHARES

Com a frescura das tuas palavras...a pausa...talvez tenha terminado.

Beijinho!