My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

sexta-feira, julho 16, 2010

O velho caminho...



Ontem, olhei o mar no abraço de sempre
E o limite era o sonho almejo de amanhã
Quando o hoje nascesse e fosse sol quente
No fresco de uma leitura de palavras doces.



O velho caminho da praia, resistia aos passos
E o areal "comido" pelos temporais das marés
Mostrava as flores impossíveis no cristal areia
Na mistura do jade base...fóssil milenar.



No descanso vulcânico da falésia nascida
Apenas encontrei o fulgor da tua sombra
No velho e típico chapéu...guardião solar.



Nem o borbulhar das ondas era semelhante
Nem as rochas eram escultura contorno
Nem o sonho era o teu olhar mar...amanhã!



in MOMENTOS - by OUTONO - 2010



10 comentários:

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo trabalho...Espectacular....
Um abraço

Maria disse...

O mar, sendo sempre o mesmo que nos fascina, é sempre diferente. Há encanto especial em cada onda que rebenta, força de ti e de mim e de quem o ama...

Um beijo, Outono.

Maria, Simplesmente disse...

Belos poemas... belas fotografias... e muito... o mar...!
Bom fim de semana
Maria

Vieira Calado disse...

Uma questão:

os caminhos da praia, especialmente as que têm dunas

encontram-se degradados, não por acção do mar,

mas por acção negligente do Homem!

Forte abraço

OUTONO disse...

FERNANDO

Obrigado...pelo apoio.

Um abraço.

OUTONO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
OUTONO disse...

MARIA

A tua força...mar é a maresia de um respirar...agradecido...pela gentileza de me visitares...e sensibilidade deste comentar.

Muito grato.

Beijo

OUTONO disse...

MARIA, SIMPLESMENTE

O mar será sempre a minha paixão ...o meu confidente...a minha fuga...a minha maré de vontades...

Beijinho.

OUTONO disse...

VIEIRA CALADO...

Como o entendo...e apoio. Neste caso, o velho caminho e a degradação a que me refiro...é a tristeza de passos perdidos...quiçá...nunca mais encontrados...

Um forte abraço.

Filoxera disse...

Os sonhos, os olhares, as memórias adquirem novos contornos com a passagem do tempo.
Um beijinho.