My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

terça-feira, abril 27, 2010

Em sonhos de espuma incolor...



Em sonhos de espuma incolor reflexo...
Naveguei palavras salpicos oferenda
Neste olhar húmido carente de azul...
Em navegações incontidas de brisas.

Caminhei sobre as marés luar férteis
Como o espelho da minha vontade sorte
Em odores iodo onda suave deleite...
Formigueiro de coração entregue...ode.

Aprazimentos do outro lado oceano...
Caminhos paralelos terra...mar...sol
Horizontes rasgados...suaves pretextos.

Num brotar de palavras ênfase naturais
Num afirmar pontes passagem silêncios
Até a nascente secar...naturalmente !



in MOMENTOS - by OUTONO - 2010


8 comentários:

b ú z i o disse...

lindo...como búzio, só podia gostar. :)

ParadoXos disse...

Concordo com o que a minha mana disse. De facto, é como um búzio a transfor-mar as ondas em poema e "espuma incolor reflexo"




aquele abraço, forte e poderoso.
De sempre. Amigo.


Heduardo

VELOSO disse...

BOM SEU BLOG E TRABALHO VOLTAREI!

OUTONO disse...

BÚZIO


....sorrio...nessa comparção...

Obrigado...

OUTONO disse...

HEDUARDO


É bom ver-te por aqui...mestre da palavra....

Um abraço...bem amigo.

OUTONO disse...

VELOSO

Muito obrigado...

Um abraço.

Nilson Barcelli disse...

Mas enquanto da nascente algo brotar, navegar é preciso...
Magnífico poema. Gostei.
Abraço.

OUTONO disse...

NILSON

...oxalá que a fonte não seque...e a vontade de navegar não naufrague..

Um abraço.