My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

sábado, julho 04, 2009

Digo-te...



...o esconder do sol... na NET


No silêncio dos teus beijos...há discursos de amor
Manifestos de entrega e rios abraçados por sonhos
No calmo canto de estrofes nossas declamadas
No agarrar forte da razão marcante titular.

Digo-te ...nascente de embalos cegos balsâmicos
Decoro-te em páginas de papiros reparadores
Ouso mesmo, criar sentidos de seda únicos
Até ao futuro...para nunca me perder do teu olhar.

Respondes-me sempre...em suave jeito: - gosto-te...
Enquanto sublinhas a leveza do amar imenso ...
Em traços de areia da falésia esculpida pelo mar.

É nesta geografia de impulsos viagem tentação
Que germino raízes, emoções e memórias...
Num escrever sussurrante longo..........mo-te!


in MOMENTOS ( by OUTONO) - 2009

117 comentários:

Lídia Borges disse...

Lindo este dizer o amor!

P.B. disse...

:D

Muito bonito Outono!
Uma declaração de amor envolta na Estação que nos envolve!

Beijinhos

Desnuda disse...

Querido amigo,


como é bom ler teus poemas, sonetos...Teus escritos! Todos maravilhosamente escritos e nos transmite imensa ternura. Saio deste espaço com o coração bailando ao som das palavras-notas que me faz sentir tão bem. Obrigada.


Beijos e lindo fim de semana!

Maria disse...

Doces e intensas são as tuas palavras que escrevem e exalam amor...

Um beijo, Outono

Multiolhares disse...

o amor sabe desenhar lindas palavras no raiar do sol

beijinhos

tulipa disse...

MEU CARO AMIGO

BELAS AS SUAS PALAVRAS.
Se um dia eu tiver alguém que me dirija tão doces e sensuais palavras, direi: Já posso morrer feliz!!! Ficaria fora de mim...

Fora de mim, já ando eu!!!
Neste momento estou de repouso absoluto, mas não por estar de férias, mas sim doente, com uma Pneumonia aguda...situação complicada e que me assusta.

Tomara já Setembro, quando eu parto para uns dias de férias para repouso do bulício da cidade e da rotina de trabalho.

Convido-o a vir ao meu blog "DeAbrilemdiante" ver se consegue decifrar o ENIGMA que lá tenho. Vá lá, espero por si.

Bom domingo.
Beijos.
Boa semana.

OUTONO disse...

LÍDIA BORGES

...pena que a palavra e o sentir amor...estejam decadentes...como esta bolinha ligeiramente achatada nos polos...

Abraço

OUTONO disse...

PB

Diria...uma declamação de amor, seja em que estação for...

Rimei...e não queria!

Beijinho

OUTONO disse...

DESNUDA

Obrigado...obrigado...mil obrigados, pelo teu carinho.

Tento...é um facto, escrever e, agradar. Nem sempre fácil.

Beijinho

OUTONO disse...

MARIA

O mundo é composto de mudanças, dizia o poeta eterno...e longe vão os tempos.

No amor...esse diamante de relacionamento , nada mudou...tenta-se até inventar que não existe. Eu "luto" contra essa maré...entre outras.

Obrigado pelo teu carinho.

Beijinho

OUTONO disse...

MULTIOLHARES

Concordo inteiramente...

Beijinho

OUTONO disse...

TULIPA

Fico triste...pelo facto de estares doente. Mas...serãp apenas umas nuvens passageiras...OXALÁ!

Obrigado, pelo teu carinho e desafio, a que já correspondi!

Beijinho!

Rabiscando disse...

É um sentir e poder dizer "o amor" seja em q situação for.

Parabéns pelo blog!

1 beijo!

lilipat2008 disse...

Diz-se tanto sem palavras...:)

bjs

Iana disse...

Que maravilhoso poema
que delícia de amar...
suas frases cantam o amor e
me fez sonhar...

Já algum tempo não aparecia por cá
e sentia saudades de ler-te...

Uma semana cheia de coisas boas
grande beijo doce
da rosa amiga
Iana!!!

Xana disse...

Eu gosto-te :)
beijinhos e obrigado pelos bons momentos que passo aqui

Pedrasnuas disse...

BEM OUTONO....NEM TE DIGO NADA!!!
NESTE TEU DIZER QUANTO AMOR ENCERRA...
NAS PALAVRAS,NOS BEIJOS,NOS OLHARES ,NOS SONHOS...
OUTONO ANDAS EM TÓRRIDO VERÃO DE SENSAÇÕES!!!

BEIJINHOS E VIBRA NO DIZER
A TAL PALAVRA COMIDA NO SUSSURRO LONGO.....

OUTONO disse...

RABISCANDO

Com um sorriso..agradeço o teu comentário

Um beijo

OUTONO disse...

LILIPAT2008

Às vezes as palavras são mudas e as vozes silêncios...

Beijinho

OUTONO disse...

LANA

...o sonho comanda a vida...

Beijinho

OUTONO disse...

XANA


Que bom..saber que do outro lado desta leitura...há leituras que me enchem de palvras de emoção!

Beijinho

OUTONO disse...

PEDRASNUAS

E no correr da vida ...amo o amor
Em socalcos de sentires verdade
Em maresias de mares e sol calor
Amo sempre no todo, nunca metade!

Beijinho

Bruma disse...

Aqui com certeza o amor ultrapassa o limite desse horizonte em sol que se esconde, na noite que se avizinha e muito provavelmente, irropmpe de novo, com o amanhecer...
Aqui as palavras, transpoem qualquer geografia, obstáculo... abrindo caminhos ao seu fiel mensageiro!

Jinhos

OUTONO disse...

BRUMA

Palavras que deixam sorrisos...e gostos a este "estagiário escritor" de momentos soltos.

Simpatias ímpares, neste escrever e ler de quem partilha. Obrigado.

Beijinho

Natália Augusto disse...

Dizer o AMOR não é simples, porque o AMOR em si, o sentimento também não é fácil de se dizer.

Não deixa de ser curioso, no entanto, que o sintas e digas com esta honestidade.

Nem sempre se sabe o que é o AMOR, até ao dia em que se DESCOBRE!

Parabéns.

Bjs

OUTONO disse...

NATÁLIA AUGUSTO

Para se dizer amor, é necessário senti-lo...amá-lo com amor!

Pena que a palavra em si...esteja (hoje) deserta de sentires, seca de quereres...até ignorada...por mal escrita e dita.

Luto, pela sua (amor) dignidade...e por isso assumo a honestidade do dizer...mesmo quando me "zango" com o amor palavra.

Obrigado pelo teu apoio e reflexão.

Beijinho

Maripa disse...

Digo-te...que o amor sentido como o sentes é AMOR.

"...a leveza do amar imenso..." passeia-se na tua praia com os olhos postos no futuro.

Beijinho,querido Outono.

mdsol disse...

Mais uma vez parabéns pela escrita tão sentida.
:))

OUTONO disse...

MARIPA

...e o responsável...é o mar, que me dá tanto (a)mar.

Obrigado, pelo apoio. Beijinho.

OUTONO disse...

MDSOL

Obrigado, pelo incentivo. Zelarei por corresponder. Abraço.

A.Tapadinhas disse...

O mar é um grande escultor: nas suas obras a nossa imaginação descobre aquilo que queremos!

É como as tuas palavras: cada um dos teus leitores interpreta-as à sua maneira, de acordo com a sua sensibilidade...

É essa, também, a tua grandeza!

Abraço.
António

OUTONO disse...

ANTÓNIO TAPADINHAS

O mar e a sua grandeza...tanta bravura e tanta beleza. Até rimei...

O mar fascínio, o mar sedução o mar pleno de odores e maresias.

Falamos do mar uno...e no entanto...tantos mares...tantos sentires....tal como o amor!

Obrigado pela tua presença.

Um abraço.

MS disse...

Vejo que continua com uma inspiração feroz que não poupa palavras e talento.

Cumprimentos.

( P.S: Excelente Bolero do nosso amigo Maurice Ravel, uma perfeita banda sonora ...)

Vieira Calado disse...

Um soneto moderno, bem elaborado.

Cumptimentos

Lampejos disse...

...

“No silêncio dos teus beijos”

este pulsar
de amor
que é céu
que é chama.

Precioso poema, Outono.



Boa sexta-feira...;-)


(a)braços,flores,girassóis:-)

Pena disse...

Oh, Admirável Amigo:
Um poema de si, homem, que eu, homem, entendo tão bem.
Creia que o que diz será recordado pela beleza das palavras com que se dirige, sedutor fabuloso, às suas recordações no feminino e a elas dirigido.
Aqui tudo é perfeito.
Desde a música de fascínio, "ao Ser e ao Nada" do seu brilhante e genial poetar fabuloso.
Há quanto tempo não vinha aqui?
Sabe, é pecado. Deus pode ficar arreliado comigo e VOCÊ também.
Respira-se harmonia, pureza e sensatez em versos de encanto e maravilha.
Parabéns sinceros.
Um Bem-Haja do tamanho do mundo.
Pode ficar feliz porque todas elas o ouvirão com deleite e bem-estar neste versejar direccionado para o existir na plenitude, na magia feita de versos, na sensação de um sossego deslumbrante de afecto e maravilha.

Abraço amigo, genial Poeta gigante.
Com admiração e pasmo por pelo "tanto" escrito aqui e lá com simpatia.
Cordialmente...

pena

Bem-Haja, pela visita e pela amizade inabalável.
Perfeito.
OBRIGADO, fantástico Amigo Gigante.

OUTONO disse...

MIKE

Mesmo em tempo de crise, deixe-me esbanjar esse sentimento de escrever...até ao por do sol...

Um forte abraço

OUTONO disse...

VIEIRA CALADO

Soneto é um exercício disciplinador...dizem. Eu sou um mero aprendiz...

Um abraço

OUTONO disse...

LAMPEJOS

Enquanto a revolução cultural me deixar poetar...serei escravo da sua ditadura...

Beijinho

OUTONO disse...

PENA

Grande amigo.
Chegou...leu...e escreveu!
E o meu olhar extasiou, perante o exagero codificante das suas palavras simpáticas...face ao meu poetar.

Não sei como agradecer. Sei apenas dizer obrigado com amizade e, consideração.

Um abraço.

Maria Valadas disse...

Que lindo grito de amor... transformado em soneto!

Soberbo!

Quanta a saudade que tinha de te ler, querido poeta!

Mas, desde que fechei o Blog, só visito quem convidei para ler. E como agora, encontrei-te.. vou enviar-te o convinte... para teres acesso ao meu blog.


Vais visitar quando puderes e quiseresBom final de semana.

Beijos com amizade.

Juani disse...

muy bonito, felicidades por estos sentimientos
saluditos

OUTONO disse...

MARIA VALADAS

...direi que foi (é) um sentir-me bem...

Quantas às tuas palavras....são sempre o corolário de uma simpatia pura...que tenho em grande estima.

Renovo o agradecimento do convite e, entrarei no eco das tuas palavras com muito gosto.

Beijinho

OUTONO disse...

JUANI

De Espanha...com amizade, recebo-te com um abraço.

Fico orgulhoso da tua simpatia, que partilho com admiração.

Saluditos

SAM disse...

Vim te deixar um mega abraço, amigo! Desejo-lhe um ótimo fim de semana.

Sol da meia noite disse...

Há um silêncio, feito de gestos que escrevem amor.

Beijinho *

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema de amor em soneto, muito bem escrito.

beij

OUTONO disse...

SAM

Muito obrigado. Para ti também. É sempre um mega prazer "rever-te".

Beijinho

OUTONO disse...

SOL DA MEIA NOITE

O amor dá-se bem com os silêncios, do acto de amar...

Beijinho.

OUTONO disse...

PIEDADE

Gosto muito de sonetos...um amor à primeira vista, desde a juventude ...quando li, entre outros, Florbela Espanca.

Obrigado pelas simpaáticas palavras.

Beijinho

Parapeito disse...

..E que bem que dizes Outono :)
Um domingo cheio de silêncios de amor e brisas mansas****

OUTONO disse...

PARAPEITO

No teu elogio...sinto um agrado, que me agrada. É esse conforto do retorno na espera ansiosa de quem escreve...

Beijinho

GarçaReal disse...

Um soneto envolvente em que o expressar do amor é cantado de maneira sublime

Parabéns

Bjgrande do Lago

Serena Flor disse...

E dissestes muito bem dito!rs
Que lindo Outono...é de se ler e reler e reler e reler. Adorei!
Um grande beijo e ótimo Domingo pra ti meu querido!

o Nosso cAstelo disse...

e tu dizes sempre tão bem...
bj e obrgd

OUTONO disse...

GARÇA REAL

Sublime...é a perfeição.

Perdoa-me contento-me com a tua simpatia...e zelarei por continuar a merecer a tua atenção.

Beijinho

OUTONO disse...

SERENA FLOR

Que bom...esse repetir de satisfação.

São esses ecos do outro lado do Atlântico...que me fascinam, neste retorno apaziguador das leituras dos meus escritos.

Beijinho.

OUTONO disse...

O NOSSO CASTELO

Obrigado...

Palavras de um princesa...são ditame real!

Beijinho

José disse...

Boa noite!

Por aqui com a diferença horária, já se faz noite e está fresca.
Voltei a este encontro, do teu Blog. Não te aborreces se usar o tratamento informal?
Leio mais umas obras da tua escrita. Poderei mesmo arriscar que há por aqui dados reais, alguns pormenores apenas, que inteligentemente articulas em sonetos (já vi que gostas de poetar assim), com uma imensidão de alma cheia. E ainda, com leituras multifacetadas, como dizia o António Tapadinhas, que descobri por via do teu Blog. Obrigado também pela orientação cultural, na selecção dos teus leitores. Já percebi...gente com gosto.
Não me quero alongar. Da primeira vez que te comentei, apresentei-me. Desta, digo-te ( é assim o título do soneto) que deverás publicar quanto antes. Se calhar já o fizeste, e eu ando distraído.
Um abraço

OUTONO disse...

JOSÉ

É um prazer, receber-te de novo neste canto de escrita onde dou largas à minha alma...nem sempre tão cheia...como dizes!

Obrigado pelo comentário abonatório e, pela análise atenta e em pormenor da tua leitura.

Quanto á publicação, ou edição destes ou outros escritos(meus) ...talvez possam existir novidades...oxalá!

Um abraço. Volta sempre.

Luana Ferraz disse...

Quanto amor envolvido nessas palavras...

lindo!

Fernanda Magalhães disse...

O amor é um Deus lindo!

As vezes luxo, as vezes simples, as vezes natureza, as vezes vulgar...Gosto quando ele é vulgar.


Bjos moço

OUTONO disse...

LUANA

Há melhor palavra ou sentimento de pureza...que um bom acto de amor?

Beijinho

pin gente disse...

é tão bom dizer... amo-te!
é tão bom ouvi-lo!

gostei muito de te ler
um beijo
luísa

Eu sei que vou te amar disse...

Meu lindo Outono, digo-te que senti cada letra deste poema maravilhoso, palavras que vestem sensualidade e infinita beleza!
O talento de quem escreve com a alma!
Um beijo muito carinhoso

SAM disse...

Amigo,


Vim deixar meu carinho e um terno beijo.

OUTONO disse...

PIN GENTE

Em dois traços...disseste tudo...
E é tão bom que se reconheça...também!

Beijinho

OUTONO disse...

EU SEI QUE TE VOU AMAR

Ainda bem...ainda bem!
Fico bem na poesia da tua simpatia.

Beijinho

OUTONO disse...

SAM

...como sempre, cheia de surpresas...muito inspiradoras.

Beijinho

Maria Anjos Varanda disse...

Lindas palavras....e a foto também é linda.....

Beijos

Isaura Pereira disse...

Que palavras fabulosas . Amar e sentir o amor é exactamente o que voce escreve . Lindo lindo lindo ...


Beijocas e ainda bem que encontrei o seu blog ....

OUTONO disse...

MARIA ANJOS VARANDA

Obrigado...ler-te, é mais um impulso...na tentativa da minha criatividade.

Beijinho

OUTONO disse...

ISAURA PEREIRA

já por aqui o disse...o verbo amar, ou é conjugado no presente na primeira pessoa do plural, ou é melhor aguardar melhores ventos...

Beijinho e volta sempre!

LUA DE LOBOS disse...

mas o amor está demasiado vulgarizado e cheio de palavras ocas... o Amor incondicional, esse é de uma raridade assustadora... onde andas AMOR ???
xi
maria

OUTONO disse...

LUA DE LOBOS

Partilho da tua opinião, plenamente.

Beijinho

neide disse...

Viajando por blogs amigos encontrei seu paraíso, paraíso de sonhos, de amor escrito e sentido de uma forma sem igual.
Linda suas palavras. Parabéns.

Bjss

Carla disse...

um impulso que se faz dos impulsos do amor
vou reler...e apaixonar-me por esta tua escrita
beijo

beatriz palma disse...

(beatrizs.palma@gmail.com)

Este é o meu mail, por favor contacta.


Beijinhos. Até já.


BIA

OUTONO disse...

NEIDE

Palavras abonatórias que merecem o meu carinho e agradecimento.

Volta sempre

Beijinho.

OUTONO disse...

CARLA

Que bom...receber a tua vista...melhor da ilustre escritora Carla. Como vai a recepção ao teu livro?

Retribuo o meu total agrado, pela tua escrita fabulosa de ler e reler.

Beijinho

OUTONO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ana margarida disse...

e digo-te...bom fim-de-semana!com o pretexto de perguntar qd vem novo poema...um bj

OUTONO disse...

ANA MARGARIDA

Virá...a criatividade está de férias!

Obrigado, pela preocupação.

Beijinho

Justine disse...

A essência da vida, em tudo, de preferência sussurrada:...mo-te!
Muito belo, o teu poema.
(e obrigada pela visita:)) )

OUTONO disse...

JUSTINE

Do lado de cá...estas palavras vitaminam a essência de uma criatividade...que procuro numa ânsia de escrever, por necessidade, e de comunicar, por defeito.

Às vezes ( escrevo tanto esta expressão) gostaria que a vida fosse sussurada...com laivos de amor...pela própria...num conluio...também poético. Mas, diz-me a idade da experiência, que há sonhos impossíveis e, marés sempre difíceis. Tal, no entanto, não me impede de o tentar ...nem que seja na escrita terapia de momentos onde olho horizontes e sulco temporais.
Não tens de agradecer a visita...fi-lo com gosto.
Volta sempre. Beijinho.

OUTONO disse...

BEATRIZ PALMA

O mail está pré-definido, no meu perfil.

Muito obrigado.

Paulo Afonso Ramos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Afonso Ramos disse...

na última palavra falta-lhe o A...
mas, não é por isso que o poema deixa de estar fabuloso. Aliás este poema é daqueles em que apetece gravar no tempo.

abraço
Paulo

Irene disse...

excelente!!! obrigada por me fazeres «despertar» de modo diferente!

OUTONO disse...

Paulo

Caro amigo. Muitas vezes...não serão necessárias todas as letras ou palavras, para se conjugar amor com verdade.

Um forte abraço e, obrigado pelo apoio precioso.

OUTONO disse...

IRENE

Ainda bem...ainda bem!
Um bom "despertar" é sempre meio caminho para um bom dia de luz e sorrisos ...

Beijinho

Angela Ladeiro disse...

lembra-me do meu amor, aquele que sempre me acompanha. Há mais de 40 anos e parece que começou ontem...Um beijo

Angela Ladeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angela Ladeiro disse...

Retirei a mensagem, pois estava repetida!...

José disse...

Meu caro Outono

Farás o favor de me desculpar, mas regresso ao teu Blog, para tentar ler mais um dos teus brilhantes trabalhos. Digo assim, porque verifiquei em edições anteriores, que escreves bem igualmente em prosa, e até em prosa poética. Alertado, por uma amiga que te comenta. Como o mundo é pequeno. Numa simples conversa, falava do teu empenho neste Blog, a uma amiga, e qual não foi o meu espanto, quando ouvi um :
"- Ah! mas esse é um Blog especial e enigmático. Gostaria mesmo de conhecer o verdadeiro Outono, porque acredito ser uma surpresa bem guardada."
Acredita, que fiquei surpreendido, e rumaremos ao puzzle, mais expedito para saber quem é o José (também) Outono que está "escondido" neste escrever muito bem arquitectado. Serás arquitecto, por acaso?
E, parece-me que estás de férias, pela longa ausência. Se for o caso aproveita. As minhas já foram, e só voltam para o ano.
Um abraço e, desculpa-me ter ocupado este espaço pela segunda vez, mas foi por bem.

OUTONO disse...

ÂNGELA LADEIRO

Que bom o amor durável...e com esse sabor ainda de ontem. Obrigado por o partilhares, neste comentário, que me fez sorrir de agrado pleno.

Beijinho

OUTONO disse...

MEU CARO JOSÉ

Não precisas de pedir desculpa, por "ocupares" este canto de leitura...

Deixa-me dizer-te, que é sempre uma honra receber bons amigos, mesmo sem os conhecer.

Para não existirem dúvidas, não sou arquitecto...mas pensei em sê-lo...curioso!

Quanto ao "puzzle"...sorrio, pelo desafio...e já agora não vale tentar em tempo de férias.

Um abraço.

Desnuda disse...

Saudades.....Beijos, amigo!

OUTONO disse...

DESNUDA

Um simples comentário e, uma amizade plena. Que bom amiga!

Beijinho.

OUTONO disse...

DESNUDA

...peço desculpa...na resposta anterior esqueci-me...um fim de semana bonito...com muita poesia.

Beijinho

tulipa disse...

AMIGO
ESTOU COM SAUDADES DA TUA ESCRITA.

SAUDADES TUAS TAMBÉM.

Tristezas já chegam cá para os meus lados. A crise bateu à minha porta ontem e uma carta p/Desemprego está aqui à espera de 2ª feira ser entregue no Centro de Emprego.
Enfim...a vida tem destas coisas!!!

Neste momento ainda me encontro em convalescença da pneumonia, por isso quase nem posso brincar c/os netos, nem passear, nem fazer arrumações e limpezas de Verão, enfim...há que ter paciência.
Atenção: não quero ser a "coitadinha" pois algumas pessoas depois de lerem que estou doente, reagem muito mal, com comentários mesmo desagradáveis.

O meu ultimo post tem a ver com o "MAU" que existe na Blogosfera, fico triste. Mas a vida é assim!

Deixo-te um beijo e votos de óptimas semanas de Verão.

tulipa disse...

Fui eu que passei a "barreira" dos 100 comentários e já vai em 102.

OUTONO disse...

TULIPA

No início da minha viagem na Blogosfera...comentei que adorava túlipas. Desde esse momento, partlhamos leituras, que me orgulham.
Face aos "devaneios" que a vida nos prega...tens de ser forte...e pensar que amanhã o sol brilhará e, os teus netos agradecerão o teu sorriso.
Rápidas melhoras...e um beijinho.
Voltarei em breve depois de umas curtas férias.

pin gente disse...

não são necessários pretextos para te comentar...
aqui se vive amor.
aqui nascem e se desenvolvem belíssimos sonetos.
um abraço
luísa

OUTONO disse...

PIN GENTE

Aqui...fiquei "corado" com as tuas palavras. Rendo-me à tua simpatia e à tua participação. Obrigado, amiga de palavras flor, pela pétala que fizeste o favor de partilhar...

Beijinho

A.Tapadinhas disse...

Tenho já escrita uma postagem em que encerro o meu blogue para férias...

...mas não tive coragem de a colocar...

Estás de férias e não nos dizes nada?

Se for esse o caso talvez seja a solução que eu procurava!

Abraço.
António

OUTONO disse...

ANTÓNIO TAPADINHAS

O amor nunca está de férias...
A criatividade nunca fecha a porta...
A amizade, está sempre presente...
O Blog, mesmo de férias ( escassos dias ausente ) nunca encerra...

Um forte abraço...e delicia-te nesses tempos livres com o teu neto...mostra-lhe como se tece essa tonalidade familiar...

Sara disse...

Ele escreve.
Ela lê.
Ele não sabe
...mas ela adora!

OUTONO disse...

SARA

Obrigado pela visita e pelo humor simpático.

De facto, há sempre um emissor, uma mensagem e um receptor...se assim não fosse...a comunicação era um grito perdido no deserto...

E o mais interessante neste diálogo de quem escreve, é saber que alguém lê, com agrado ou não, mas lê. Desde bem novo, que me foi incutido esse sabor da leitura...porque ler é saber mais, e eu tento por aqui estimular a leitura com a minha escrita. Forte, crítica, neutra, apaixonada ou mesmo retrato de momentos, é ELA a minha amante, de todos os ciclos...a escrita. Como digo na apresentação do meu Blog: - Por vezes há uma necessidade de escrever...
E se quiseres, escrevo para ELA (a escrita), que me lê a alma e, que por vezes gosta, outras tantas pisca-me o olho, outras ainda..."resmunga". É este o "drama" do autor...qual apaixonado, pela sua dama...sempre na procura imaginária de fazer sorrir o seu AMOR.

Juani disse...

y yo te digo que me encanto y me gusto mucho

ParadoXos disse...

sorry
pelas presentes ausências que marquei mas amigo Outono
tu sabes da minha estima por este teu livro que adoro ler.
aqui aprendo - sei!!


abraço!

Heduardo

OUTONO disse...

JUANI

Que bom Juani...

Muito obrigado, pela tua presença. Um beijinho.

OUTONO disse...

HEDUARDO

Confesso...sempre uma agradável surpresa, quando abro este "livro" e aprendo com as palavras "paradoxos do teu escrever.

Confesso, amigo, que se a amizade é um dom...raro, a boa amizade de leitura é uma preciosidade ímpar.

Não tens, nunca terás de pedir desculpa. Coisas de livros...são sempre promessas de reler páginas.

Um abraço.

mariam disse...

Outono,

digo-te...
que este é um dos teus poemas (soneto) que mais gostei (dos que conheço) :)

Amor em crescendo, mas suave seda. Muito bonito!

beijinhos
mariam

OUTONO disse...

MARIAM

Digo-te, do conforto das tuas palavras verdade...fica um sentimento de gratidão muito grande. Um infinito de simpatia...é o meu abraço a este dizer teu.

Beijinhos

Pecadormeconfesso disse...

"No silêncio dos teus beijos...há discursos de amor"
Quando um beijo é um verdadeiro beijo é assim que fala.
Abraço amigo.

OUTONO disse...

PECADOR

Obrigado !

Um abraço