My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

sábado, novembro 29, 2008

A rua da minha traquinice...

Rua típica Pictures, Images and Photos



photo by lino galveias

A rua da minha traquinice, vejo-a, sinto-a, revisito-a...com o olhar de sempre...

Como era bom, saltar para fora de casa, na vontade...
Rever amigos, cumprimentá-los com um sorriso forte...
Brincar ao imaginário, na ética de um formar jovem...
Compreender, a envolvência solta e crescente da vida.

Como era bom !


Saudades - by OUTONO - 1999

44 comentários:

Aran disse...

Uhau! Mas que rua tão catita!
Num lugar onde todos se conhecem, tem os seus os seus pós e contras... mas que neste caso grande é evidência do seu positivismo...

Jinhos

PS: Existem lugares que não se esquecem... e por vezes únicos!

lilipat2008 disse...

Ah pois era...hoje em dia não se vê miudo nenhum a brincar na rua...para além dos comptadores e das televisões e das playstations, etc, há o terrível medo de que os meninos esfolem um joelho...coitadinhos, tão sensíveis que não podem ter uma dorzita que seja...é pena...fazia-lhes tão bem...:)

bjitos e bom fim de semana :)

Paula disse...

Realmente da infância, guardamos sons,sabores, afectos e imagens espaciais que nos fazem continuar a sorrir e a querer revisitar essas paragens do passado!

Gostei dos textos!

Parabéns pelo blog.

Abraço

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá amigo, bela fotografia...Belo texto de belas recordações...Espectacular...
Um abraço

Ni disse...

O sentimento é igual quando vou à rua e à casa pequenina que me viu crescer desde que nasci até aos 10 anos! Onde aprendi a andar de bicicleta e a cair dela também, onde encontrava sempre os verdadeiros amigos, onde havia sempre lugar para mais um sorriso e uma gargalhada, onde não havia volume para falar e horas para voltar...
Sempre que passo por lá sinto a nostalgia e a vontade de lá voltar!

Gostei muito! Devias ser muito traquina ;)

Beijinhos grandes**

mdsol disse...

"se esta rua, se esta rua fosse minha..."
:))

ลndreia disse...

Realmente... era bom demais! *

fotógrafa disse...

Cheguei com o frio,o vento e a chuva,
Bateu a saudade,
E fiquei mais amiga que nunca…

Abraço e bom feriado!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Também tenho saudade da minha garotice, em que eu fazia muits traquinices.
Amigo.Você ainda não foi apreciar a minha postagem no Galeria sobre o filme da Massai Branca. Vou ficar à sua espera. E se quiser tomar um chá comigo, vá ao poemas e canções.
Beijos,
Renata

Ailime disse...

Maravilhoso regresso à rua da sua infância!
Mesmo nos grandes centros havia sempre uma rua que era a “nossa”.
Hoje, muito poucos podem ter esta verdade como referência, que nos marca para a vida inteira.
Bem-haja pela partilha.
Um abraço.

Parapeito disse...

...E que bom é Outono poderes lembrar...
Que nunca se apague da tua memória e do teu coração...a rua da tua traquinice...

******

JPD disse...

As recordações de infância são sempre extraordinárias.
Um abraço

mariam disse...

Outono,
este post é uma delícia, na imagem e principalmente nas palavras...
recordarmo-nos crianças de verdade, porque crianças continuamos a ser um pouco ainda hoje, se quisermos e pudermos(eu sim rsrs)!

boa semana (pensei que já tinha terminado o encerramento, não era até 22? o que achaste mais interessante? e como foram recordados os 20 anos da morte de Zeca Afonso, dá p'ra contar?)

um grande abraço daqui até aí e um sorriso :)
mariam

Verónica disse...

A recordar as traquinices de miúdo?
Todos nós recordamos a rua da nossa traquinice. Às vezes fica tão longe... de tão longe que até parece que já não conseguimos visualizá-la. A nossa memória é um album de retratos que vai escurecendo com a idade!
Beijinhos amigos

Sol da meia noite disse...

Só mais tarde nos lembramos dos tempos em que fomos felizes...
E guardamos lugares, cores, aromas... neles, as mais belas e doces lembranças...

Um abraço

NAELA disse...

Meu lindo Outono, recordar tempos felizes é viajar na imensidao de um mar, libertar os sentimentos e contemplar a rua das nossas traquinices!
Um beijo sentido

Cleopatra disse...

Também tenho ruas como esta na minha infancia e na minha traquinice. Ai como era Bom!!!

Vou-te roubar um poema e arranjar tempo para responder ao teu desafio BJ:

P.B. disse...

Como era bom ser criança...
Em que a única preocupação era brincar... :)

Beijinhos

OUTONO disse...

Aran

Recordações imensas de um sentir bem....

Beijinho.

OUTONO disse...

lilipat2008

Concordo com as tuas "evidentes" palavras...as minhas duas filhas já não brincaram assim...

Beijinho.

OUTONO disse...

Paula

Obrigado eu pela tua visita.

Aparece. A porta está aberta.

Beijo.

OUTONO disse...

Fernando Santos

Um abraço e um muito obrigado, pelo comentário.

OUTONO disse...

Ni

Traquinas q.b.

Mas a rua, é apenas referência de outras ruas...como a tua.

OUTONO disse...

mdsol

A rua não está à venda ....sorrio!

Mas no teu mistério há um querer dizer...

Beijinho.

OUTONO disse...

Andreia

Diria...da noite para o dia!

Beijinho

OUTONO disse...

Fotógrafa

Bem vinda. Agasalha-te...e aconchega-te na leitura do teu desejo.

Gostei.

Beijo.

OUTONO disse...

Renata

Todos nós temos essas saudades, quando a mocidade foi fruida a gosto.

Beijo.

OUTONO disse...

Ailime

Hoje não há ruas...há dvd's, playstation, jogos de computador... e muito isolamento nos quartos.

Depois admiram-se.

Abraço.

OUTONO disse...

Parapeito

Tento...tento...transmitir essas "traquinices" vividas com gosto e ética...

OUTONO disse...

JPD

Diria...marcantes!

Foi ali que me construí.

Abraço.

OUTONO disse...

Miriam

A tempo e com tempo, referirei alguns dados marcantes desta Mostra Cultural. Foi um sucesso!

Obrigado pelas tuas palavras..."sombra" simpática!

Beijinho.

OUTONO disse...

Verónica

Felizmente ainda tenho um bom "disco" de memórias...para contar aos netos :))))

Beijinho.

OUTONO disse...

Sol da Meia Noite

Tal como o Sol da Meia Noite...inesquecível!

Beijo.

OUTONO disse...

Naela

Recordar é viver...diz o poeta!

E eu gosto de viver...por vezes vcom uma vontade de zarpar...mas sinto-me bem...vivo !!!

Beijinho muito doce

OUTONO disse...

Cleo

Claro...que deves ter..."vejo-as" pelo teu sorriso.

Quanto ao "roubo"...be my guest!

Beijoca.

OUTONO disse...

PB

Brincar...com sorriso, coisa que hoje....é raro.

No outro dia numa visita a uma escola...deparei-me com um pequeno diálogo de crianças com dez anos:

- Vamos brincar com aqueles...
- Brincar não, vamos tramá-los...

Fiquei "tramado".

Beijinho.

Maria Clarinda disse...

Maravilhosa e consigo ler as tuas emoções na tua rua...
Jinhos mil

P.B. disse...

As crianças não como nós eramos. Mudou muita coisa na infância... Eu morria por brincar ao ar livre, eles agora fazem birras para largar computadores e playstations e outras coisas que tais...

Acho que não somos nós que estamos tramados, muito pelo contrário, fomos uns priveligiados!

Beijinhos

SAM disse...

Mas que linda! É tão bom..


moro na rua das minhas traquinices! E onde foi construído o edifício de apartamentos onde moro, era justamente o morro em que a criançada subia para fazer piqueniques! Lembro-me que íamos a um bar, aqui pertinho...Comprávamos ( eu rsrs que até hoje sou viciada em guloseimas infantis) amendoins doces e salgados p/ grama, embrulhados num papel ( hoje tudo vem ensacadinho) quase ao lado da casa que morava, onde toda a criançada da rua se reunia. Era sempre uma festa. Dizem que eu era tão levada...Rsrs. Então estou sempre recordando. E por ter morado aqui e ter curtido tanto brincar na rua com os amigos(as), sempre aquele alarido e tantas brincadeiras gostosas, ficava triste em ver que tudo mudou na geração das minhas filhas. Nunca subiram numa árvore, num morro, num muro ou brincaram no meio da rua....


Na varanda tinha uma parede feita de uma cerâmica aberta ( algo assim) e adorávamos escalar esta parede como lagartixas rsrs. Havia ao meio uma garagem entre duas escadas de pedras. Na escada a garotada sentavam-se. Era a platéia , a garagem era transformada num palco, onde a minha babá era o ponto principal do espetáculo cantando Babalú ou Tomo Banho de Lua. Na varanda, um senhor que trabalhava com minha famíla nos contava estórias aterrorizantes rsrs - a do marciano de cabeça quadrada que costumava pedir cigarros, a do bicho carpinteiro ( esta era fantástica rsrs). E meu pai - éramos três irmãos - costumava a noite nos provocar dizendo que qual de nós fosse sozinho lá fora a noite, ganharia uma nota ( e sacava uma quantia do bolso rsrs). Eu era a mais novinha e sempre ganhava. Meus irmãos eram medrosos com as estórias que este senhor, Silvio! Sim..Era este o nome do contador de estórias. E ficaram adultos medrosos o culpando rsrs. E não sei como não fiquei careca...Meu irmão gastava a sua " mesada" com vários potes coloridos que se usavam em barbearias. Era a mais nova, então pela lógica a cobaia rsrsrs. E sofria tendo que cumprir as ordens dos mais velhos, porque também era a mais novinha da turma. Nossa.....Lembro de todas as brincadeiras e artes! Até de alguns sonhos! Um deles é que na missa usava um veuzinho ( em desuso) branquinho e sem graça. Mas queria mesmo era usar os véus negros de renda rsrs.

Nos aniversários, eu era a escolhida para tocar ao piano o parabéns para o aniversariante. Engraçado...Minha mãe comprou o piano para minha irmã mais velha que estudava . Ficava ansiosa para que ela saisse do piano para apossar-me dele tocando todas as músicas de ouvido que ela tocava lendo as partituras. E assim, desde os 4 anos como não precisava de ensaio ou partitura de musica, pois tocava de ouvido, era a escolhida sempre rsrsr.

Uia! Não tenho vontade de sair deste comentário!!! HAhahahahaha

Me tira daqui! hahahaaahahaa

Beijo!

OUTONO disse...

Maria Clarinda

Obrigado, pelo teu sentimento cúmplice.

Beijinho.

OUTONO disse...

PB

Somos...fe facto!

Oxalá consiga transmitir isso mesmo ...aos meus.

Beijinho.

OUTONO disse...

Sam

Sigo a tua narrativa...com um sorriso doce.

Vejo-me mesmo ao teu lado e, tu como guia a forneceres indicações precisas da tua rua.

Prodigiosa mente...salutar descrição e exemplo da nossa memória, que devemos perpetuar.

Beijinho...menina Sam.

Pecadormeconfesso disse...

Sorriso branco.E Abraço amigo.

OUTONO disse...

Pecador

Abraço. Obrigado.