My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

terça-feira, novembro 25, 2008

O meu diário...


sonoma Chair Pictures, Images and Photos


Encostado na cadeira convidativa...leio um poema, praticamente desconhecido:

NA PRAÇA DO COMÉRCIO

Na Praça do Comércio
Todos são comerciantes

Mas Álvaro de Campos não olhava o mundo
Da minha janela sobre a Praça do Comércio

Na Praça do Comércio
Há uma grande árvore e um banco de pedra

Mas Álvaro de Campos não se sentou
Naquele banco de pedra

E nem os comerciantes
Da Praça do Comércio
Sabem quem foi Álvaro de campos.

PAULO CID

A leitura continua, noite fria, numa sede de palavras para entreter murmúrios de desgaste.
Apetece-me (entre a vontade e o desejo) sair...ir ao encontro de...realidades...
O mal humorado telefone toca...mais uma situação para resolver ontem...e a semana mal começara.

Olho o relógio...aquele ponteiro imparável dos segundos...e despeço-me da noite descanso, porque o dia ia continuar...

My Office Pictures, Images and Photos

Já sentado na secretária...com o tique peculiar de preocupação (morder o lábio inferior), o primeiro impulso é passar para o papel, o sonho...que "conduzira", na correria louca de uma noite chuvosa...para salvar hipóteses.

Just My Pen and Pad Pictures, Images and Photos

Amiga...quantas vezes te senti fausta...?
Quantos segredos ...guardei no teu amanhecer...?
E, os olhares e, os dizeres e, as luas perdidas...?
Amiga, deixa-me abraçar contigo no engodo da cafeína...
Amiga, única...que me acolhe...NOITE !

in Momentos - (OUTONO) 2008


44 comentários:

Desnuda disse...

Já estava por aqui rsrs

fui observando o seu diário... lembrei-me da poesia de Alberto Caeiro - Acordo de Noite

Acordo de noite subitamente,
E o meu relógio ocupa a noite toda.
Não sinto a Natureza lá fora.
O meu quarto é uma cousa escura com paredes vagamente brancas.
Lá fora há um sossego como se nada existisse.
Só o relógio prossegue o seu ruído.
E esta pequena cousa de engrenagens que está em cima da minha mesa
Abafa toda a existência da terra e do céu...
Quase que me perco a pensar o que isto significa,
Mas estaco, e sinto-me sorrir na noite com os cantos da boca,
Porque a única cousa que o meu relógio simboliza ou significa
Enchendo com a sua pequenez a noite enorme
É a curiosa sensação de encher a noite enorme
Com a sua pequenez...


Finalizou o teu texto de forma brilhante!

"Amiga...quantas vezes te senti fausta...?
Quantos segredos ...guardei no teu amanhecer...?
E, os olhares e, os dizeres e, as luas perdidas...?
Amiga, deixa-me abraçar contigo no engodo da cafeína...
Amiga, única...que me acolhe...NOITE !


Lindo, Outono! Realmente a noite é uma grande amiga. Tanto no fausto, como no aconchego do silêncio. Resumiu em poucos versos, a nossa relação com esta amiga Noite, que sabe quardar tão bem os nossos segredos e pensamentos...


Grande beijo!

Sol da meia noite disse...

A cumplicidade com a noite...!
Como a entendo...

A noite acolhe-nos de braços abertos, oferece-nos seu colo; é amiga, confidente...
É o lugar dos segredos...


Beijinho *

Eärwen Tulcakelumë disse...

A noite é companheira dos poetas. Quantas vezes nos deixamos levar por ela para realidades que gostaríamos de viver... Que o diário guarde os momentos.
Tua presença em meu mundo deixa um rastro folhas de outono.
Pérolas incandescentes de poesia entrego em tuas mãos.

Eärwen

SAM disse...

Amigo Outono,

Amigo sem receio, foi assim que me disse uma vez ( lindo!)...A noite é uma grande amiga, às vezes receiosa por guardar tanto de nós e por servirem-se dela para as más coisas, as tramas, a violência... Outras em pompas - glórias memoráveis por toda a nossa eternidade. E muitas e em todas, a zelosa guardiã dos nossos sentimentos, pensamentos, anseios e expectativas. Às vezes boa ou má conselheira. Por tudo isso, é muito bom o amanhecer e a alvorada de um novo dia ( talvez iguais a tantos ou diferentes por um pequeno pormenor), mas nem sempre o acordar, quando se tem bons sonhos, a calmaria, a paz e o descanso merecido.


Grande beijo

mdsol disse...

Está-se bem por aqui! As palavras, a música e as imagens. O todo faz valer a pena voltar!

:)

lilipat2008 disse...

Se os sofás, e as secretárias, ou até as camas onde dormimos falassem, teriam muito a dizer...muito do que ninguém sabe, provavelmente nem nós mesmos...:)

bjitos

mariam disse...

Outono,
que maravilha, este post!

Ele é muito daquilo a que me refiro numa das minhas divagações sobre o Outono(estação) e os seus sentires; na leitura, no sentimento de conforto, no café, nos momentos "lunares"....
Não conhecia este poema! adorei! tal como gosto(muito) de me sentar num outro sítio, que aí sim «F.Pessoa» também gostava, refiro-me à "Brasileira" e ao prazer de deambular p'lo Chiado...
... gosto de dormir, mas (deve ser do avançar da minha idade rsrsrs) estou a aprender a gostar desse lado da noite, por ti tão bem descrita :)

resto de boa semana
um abraço e um sorriso :)

mariam

mariam disse...

:) ah!voltarei aqui no fim-de-semana, para com tempo e calma ler os infra :)

Maripa disse...

Lindo,querido Outono...

A noite,guardadora de segredos e sonhos,cúmplice,companheira ...que abraço com carinho nas minhas divagações.

Como tu,gosto da noite...

Beijo carinhoso,meu amigo.

Maria Anjos Varanda disse...

adorei o post.....

Beijos

Aran disse...

Bem, ao som deste "clássico" a noite leva-nos para além das estrelas!

E ainda a proposito... deixo-te um poema meu escrito em 2004...

"A noite"

Como um manto,
de veludo azul negro,
que nos embala, nos conforta
e nos atormenta...
é de todos e de ninguém...

Aos teus olhos negros,
todos são iguais...
loucos, poetas, amantes
e outros tantos demais...

És a zelosa mãe, de todos os ais...
feitiçeira negra, sob estrelas...

Jinhos

ลndreia disse...

Há tanto tempo que não tenho o prazer de apenas repousar os meus olhos num livro qualquer... *

NAELA disse...

Meu lindo Outono, sensibilidade de uma escrita encantadora!
Perco-me na noite dos teus sonhos!
Um beijo de fim de semana

Carla disse...

amiga de todos os momentos, onde a melancolia ganha contornos de manta que agasalha o "Inverno do nosso descontentamento"
beijos e bom fds

Verónica disse...

A noite é a minha melhor Amiga e a melhor Inimiga! Ela sabe o porquê!
Certas noites acontecem tempestades interiores que me devastam completamente. Depois há aquelas noites como tu bem descreves, as prósperas e o rio bransborda de prazeres e emergem as melhores criações. Um caudal abundante...
beijinhos

Danny Doo® disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Danny Doo® disse...

Muito interessante como a lingua portuguesa é tão portuguesa em Portugal!
Desculpe-me a frase tão redundante, mas é engraçado poder entender o que dizes através dos poemas e ao mesmo tempo ser uma forma tão distinta da minha, portugues do Brasil!

Muito bacana teu blog. Parabéns!!!

Daniela Duarte
Danny Doo®

Juani lopes disse...

precioso sofa para colocarlo al lado de la ventana y asi poder apreciar la belleza de la noche
saluditos

Maria Valadas disse...

É um prazer sem limites o que sinto ao ler o fundo da tua alma sonhadora!
Sílabas, palavras e versos... leios em profundo êxtase!

Escolhidos de outros poetas ou escritos por ti... o Dom é teu

Bem hajas, querido poeta!

Bom fim de semana.

Beijos.

pin gente disse...

a noite é um pouco de tudo
conselheira, calma, companheira, amante, amiga... tremenda, assustadora, só, triste

a noite fica com nós...

um abraço, outono
fica bem!

Ni disse...

Bem, a fotografia do escritório deixou-me de boca aberta! Ao menos que consigas ver a Noite, se é que me entendes!

Beijinho doce*

OUTONO disse...

Desnuda

A amiga noite, companheira de uma vida...aol lado de dias com sol.

Obrigado pela partilha de Alberto Caeiro.

Beijinho muito doce, pelo teu carinho.

OUTONO disse...

Sol da Meia Noite

Como nos entendemos...

Beijinho.

OUTONO disse...

Eärwen

A musa inspiradora de sóis de escrita...digo eu!!!!

Beijinho

OUTONO disse...

Amiga Sam...sem receio (repito).

A noite e os duelos constantes de vivência lúdica, laboral, social e até intempestiva...

Os momentos marcantes no adormecer e acordar de cada um...

Beijinho grande.

OUTONO disse...

mdsol

...repito as tuas palavras, como sabor de amizade.

Muito obrigado.

Abraço.

OUTONO disse...

lilipat 2008

...dito assim, pode parecer utopia, mas no fundo acabaste de transcrecer uma bela reflexão, com a qual concordo.

Beijinho.

OUTONO disse...

Mariam

...sentir o teu escrever, é um prazer salutar de partilha.

Mesmo longe, no encerramento da Grande Mostra Cultural de Portugal em Madrid (lembras-te?) não resisto a este "cantinho da minha Casa".

Beijinho.

OUTONO disse...

Maripa

Gosto e desgosto da noite...depende do chamamento.

Concordo, no entanto, no encanto dessa amiga, com quem privo muitos dos meus pensamentos...

Beijinho.

OUTONO disse...

Maria Anjos varanda

Beijinho grande. Obrigado.

OUTONO disse...

Lady

Que bonito o teu escrito cheio de sensualidade...dessa magia chamada Noite.

Obrigado, pela oferta.

Beijinho grande.

OUTONO disse...

Andreia

Tenho pena...eu...de "mês em quando" entrego-me de alma e coração.

Abraço.

OUTONO disse...

Naela

No secreto envolvimento da noite, uma leitura das tuas palavras é sempre um encontro a comemorar...

Beijo nocturno...

OUTONO disse...

Carla

O teu "desalinho" provoca-me adormecimentos enleantes e amigos...

Como é bom ter-te "aqui".

Beijinho.

OUTONO disse...

Verónica

Também partilho desse estar...

Também compreendo a tua lua meditativa...

A noite...um início sem fim marcado...

Beijinho amigo.

OUTONO disse...

Danny Doo

Interessante observação.

Muito obrigado pela tua presença.

Beijinho.

OUTONO disse...

Juani Lopes

Como sempre...no sério do teu pensar...cometeste a loucura de um sorrir desejado.

Gracias.

OUTONO disse...

Maria Valadas

Poeta???

Quem me dera!

Apenas sonhador e praticante de escrita solta...

Mil obrigados com um beijinho amigo.

OUTONO disse...

Luísa

O tempo do tempo, em que não temos tempo ...para o nosso tempo!!!!

Amiga...beijinho.

OUTONO disse...

Ni

Apesar da vista...por vezes tenho sobressaltos de terror, neste ambiente de criatividade...onde abundam algumas brancas de entendimento colectivo.

Beijinho, pelo teu sorriso...que muito admiro.

Parapeito disse...

Gostei ...ao ler as tuas palavras...lembrei outras que te deixo :)

Noites sem nome, do tempo desligadas,

Solidão mais pura do que o fogo e a água,

Silêncio altíssimo e brilhante.

As imagens vivem e vão cantando libertadas

E no secreto murmurar de cada instante

Colhi a absolvição de toda a mágoa.
*
Sophia de Mello Breyner Andresen

*********

OUTONO disse...

Parapeito

Deixaste-me sem palavras, com as tuas...
Li e soletrei, graças a ti, uma das mulheres escritoras do meu fado de leitor viciado.

Deixo-te um beijo docemente agradecido.

SAM disse...

Barra a entrada da Desnuda no comentário! hahahahahahaha

OUTONO disse...

SAM

Porquê barrar a tua entrada?

Nunca...amiga.

Bem vinda!!!!!