My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

segunda-feira, maio 12, 2008

No mar...da minha praia.

praia pacifico



No mar da minha praia
Extasiava o azul vincado
Da ondulação cadenciada.

Olhava-te, de mão dada
E sorria-te olhos brilhantes
Corrompidos, pelas tuas gargalhadas doces.

Dava-te um beijo...
Tu devolvias outro...
Eu repetia...
E paravas de olhos fechados
A silenciar uma calma fingida...
Porque, já não éramos dois.

As ondas subiam na maré
E o esbater da espuma
Refrescava os nossos pés amantes...

Fazíamos corações na areia...
Rimas de frases provocantes ...
Enquanto o Sol teimava...
E arrefecia nas águas
Da minha praia.


Levantámo-nos...e fomos até ao bar tomar um cafézinho.
Sentámo-nos , na esplanada ...e na televisão, uma poetisa de nome Carla, abria o seu Blog íntimo e declamava:

- O silêncio soletrava as rimas de um poema que ainda não sabíamos qual era, perdidos que estávamos na teia das sensações...

Olhámo-nos com cumplicidade e, eu disse sorridente:

- Esta escritora...esteve a ver-nos...
***


NOTA: Texto sublinhado a cor, da autoria da Blogger CARLA - Blog - "Palavras em Desalinho" - devidamente autorizado, para ser "aplicado" neste aforro da minha escrita.
in - POEMAS (OUTONO) 2008


35 comentários:

QuartoCrescente disse...

Quantas memorias, segredos. desabafos teria o mar para contar?

Meus teria muitos... esse "companheiro" que ouve o meu silêncio, é meu cumplice e que me responde atraves do vazio da minha mente...

Foi bom ler te

Beijo

OUTONO disse...

Quarto Crescente.


Tantos....tantos...tantos...que a Torre do Tombo, não os albergaria !

Um beijo muito terno, pelo teu desabafo...que plagio completamente!

Aran disse...

Mhmmm... que praia mais gostosa!!!
E aquelas duas cadeiras... estão mesmo a sorrirem para mim!!!
Sentava lá agora!

Um Bonito e doce poema!

Jinhos

Vieira Calado disse...

Bem haja, amigo!
Um abraço

Maria disse...

Também tenho um mar confidente, cúmplice, e tudo o mais.....
... acho que todos nós temos. Mar é Amor, é Vida!

Interessante a partilha feita com a Carla... :))))

Um beijo

Lampejos disse...

Outono,

O mar esse sublime existência lapidado por Deus.

Quem sabe o mar nos trará seus segredos...enquanto guarda o sopro dos nossos.


Belíssimo teu poema poeta!


(a)braços, flores, girassóis :)

Carla disse...

poeta és tu amigo que encantas as palavras, antes de as tornares poemas!
Só te posso agradecer o uso que destes às minhas palavras...ficaram belas neste teu "Pretexto"...
não te estive a "espiar"...mas são tão universais essas sensações que se tornam partilha
beijos de obrigada

MirMorena disse...

Somos mar
Somos amar
Segredos de mar
Segredos de amar
Amar no mar...

Lindo teu mar...teu amar...

Bjuss de carinho

OUTONO disse...

Aran

Ainda bem que gostaste do ambiente!

Obrigado e beijinho poema, com sabor a mar.

OUTONO disse...

Vieira Calado

O prazer foi todo meu, perante a qualidade da sua espontaneidade.

Rimei e não queria.

Um abraço

OUTONO disse...

Maria

O meu mar...é o mar de todos.

É uma magia contagiante!

Beijinho.

OUTONO disse...

Lampejos

"Quem sabe o mar nos trará seus segredos...enquanto guarda o sopro dos nossos."

Que bonitas palavras para a minha escrita.

Gostei muuuuuito de te ler.

Beijinho

OUTONO disse...

Carla

Uma vez mais um obrigado do fundo, pela apreciação feita...agora pós edição.

Creio...que exageraste...mas acredito-te, na verdade do sentir.

Beijinho muito amigo.

OUTONO disse...

MIRMORENA

Obrigado pela tua poesia, pelos teus traços de dança, entre mar e amar.

Gostei.

Beijinho.

Angel of Light disse...

E aqui da árvore... da minha floresta encantada,... te venho dizer que, apesar de não ser meu hábito, tenho lá no blog um desafio que gostava que alinhasses. Não é nada do género de falar sobre si, escrever uma frase com 6 palavras, nomear blogs... Nada disso! É só mesmo a tua opinião. Se puderes, e quiseres, aceita. Ficava contente de te ver por lá outra vez...

Beijinhos de Amor, Paz e Luz!

Som do Silêncio disse...

Olá Outono!

Gostei de conhecer esta tua praia...

Beijo

OUTONO disse...

Angel.
Desafio aceite. Já lá fui!

Beijinho e obrigado

OUTONO disse...

Som do silêncio

É uma praia...silenciosa...amena...e onde podemos ver cores distintas.

Beijinho com sabor a praia.

Azul disse...

Boa Noite Outono!

O mar... o mar tem, desde há muitos anos um duplo significado para mim...

E este mar da tua praia... fez-me voltar atrás no tempo. São doces as lembranças dos passeios á beira-mar.

Gostei deste mar. E da tua praia. :)

Beijo
Azul

Desnuda disse...

Tão lindo...Tão romântico. Amei de paixão, Outono! Criei uma linda imagem na mente...

Beijo azul da cor do mar!

Xinha disse...

Caso para dizer: Ai se o Mar dessa praia falasse....:):):)

Muitos beijinhos, my sweet friend*

Maria Clarinda disse...

E assim é...o amor, a cumplicidade daqueles que se amam de verdade.
O Mar???Tu sabes a atração quase fatal que tenho por ele...por isso tudo perto dele mesmo por vezes destruidor é belo!
A areia...que bom e que liberdade o escrever na areia da praia as nossas palavras são levadas por ele o mar...e guardadas algures em segredo numa concha.
O resto...palavras para quê???
Jinhos mil de ternura

Maria P. disse...

Belíssimo este Mar!


Beijinho.

OUTONO disse...

Azul

As tuas palavras são uma praia de emoções:
"Gostei deste mar. E da tua praia."

Ainda bem. Porque também gostei de "recuar contigo", nas tuas lembranças...

Um beijinho.

OUTONO disse...

Desnuda.

O mar, é e será sempre...enquanto não o perderem um delicioso aliado, mesmo com as trágicas ondas...

Para mim, é uma terapêutica fenomenal...podes crer!

Gostei do teu abraço transatlântico.

Beijinho doce.

OUTONO disse...

Xinha.

Se o mar desta praia falasse, o Outono estava perdido...

E a Xinha, como boa amiga, ainda lembra o mar para contar segredos...Grande amiga!!!!!!!!

Beijnho muito "sweet" my dear ....

OUTONO disse...

Clarinda.

Que imagem tão bonita:
"A areia...que bom e que liberdade o escrever na areia da praia as nossas palavras são levadas por ele o mar...e guardadas algures em segredo numa concha."

Obrigado pela partilha.

Beijinho doce.

OUTONO disse...

Maria

O mar...sempre o mar!

Não conseguimos olhar para mais nada. E o azul é viciante...

Beijinho!

Ailime disse...

Cumplicidades, que se completam!
Lindo!
Beijinhos,
Ailime!

Ailime disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
NAELA disse...

No mar da tua praia nasceu um convite que aceitei...perdi-me em teus versos e beijei as letras com sabor a sal!
Lindo poema tal como o desejo infinito de abraçar o mar!
Beijo infinito

pin gente disse...

que bom é ouvir falar de amor
espraiado, calmo, ensolarado
que bom é cantá-lo, bem cantado
porque ainda soa mais a amor

o teu amor é puro pelo verso
na poesia se lê tua ternura
dos teus dedos sai assim tão pura
como estrela a brilhar no universo

não cales o amor que tanto emanas
a tua voz quero ouvir cantar
para nos teus poemas me afogar

como beijos doces dados numa face
que recebo só de te ver chegar
e que para sempre irei lembrar




um abraço

OUTONO disse...

Naela

No teu poema de existência de cristal, mergulho e respiro a essência dos teus aroma:

"
Lindo poema tal como o desejo infinito de abraçar o mar!"

Beijinho iodado de mar!

OUTONO disse...

Pin Gente

Nem acredito nesta oferta de ouro:

"não cales o amor que tanto emanas
a tua voz quero ouvir cantar
para nos teus poemas me afogar"

Deixa-me dizer apenas...um obrigado muito terno .

Beijinho

Jeff disse...

pOXA oUTONO ...

Será que eu e meu amor poderíamos ir na sua praia?
.
Na verdade, foram tantos sentimentos extravazados e castrados ali ... com certeza teve muita coisa á aprender!

abração!