My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

terça-feira, junho 04, 2013

FALSO DILIGENCIAR



FALSO DILIGENCIAR
- José Luís Outono -

No obedecer de um falso diligenciar humano,
apenas por ter a mão no leme...
torna-se castrador aviltante do direito simples
do viver, de humanos injustamente condenados
à cegueira, à surdez e à mudez de um tentar ser digno.

No obedecer de um falso diligenciar humano,
ordena-se arrastar pelo esbulho fácil, de sorrisos cínicos
a validade de uma esperança vida,
a serenidade de uma liberdade coerente...até ao descanso justo.
- Nem Judas traiu assim...

in MOMENTOS - José Luís Outono - 2012
(ao abrigo dos direitos de autor - S.P.A. 106402)

Foto supra, integra a minha colecção de Fotografias ( P&B ) - OLHARES DO MEU OLHAR

14 comentários:

bica curta disse...

A pretexto da fealdade, lembrei-me de...

"Vi-os também a corar, a empalidecer de vergonha devido à sua conduta neste mundo; raramente.(...) Deus, que criaste com magnificiência, é a ti que invoco: mostra-me um homem que seja bom!...Mas que a tua graça decuplique as minhas forças naturais; já que, perante o espectáculo desse monstro, posso vir a morrer de assombro: há quem morra por menos."

Em "Os cantos de Maldoror - Poesias I & II" de Conde de Lautréamont . Isidore Ducasse da editora Antígona.

Obrigada pela partilha!

Mar Arável disse...

Muito oportuno

Abraço

Ailime disse...

Olá amigo e grande Poeta, um poema simplesmente belo que me parece retratar a triste realidade que nos martiriza. "Nem mesmo Judas traiu assim"! Grande verdade. Um beijinho Ailime (E Sérgio Godinho sempre actual...)

Ailime disse...

Olá amigo, voltei atrás, porque não referi José Mário Branco e fiquei na dúvida sobre a autoria da canção, que penso ser de José Mário Branco e não de Sérgio Godinho como me pareceu anteriormente. Desculpe. Um beijinho Ailime

L.S.A. disse...

Frases bonitas para tapar o "feio da alma#'
Sorrisos falsos para disfarçar a maldade...?
Mais que nunca, e cada vez mais o mundo está feito de cinismo, desrespeito, cobardia, ambição e de tudo o que dizem que é indigno.
Mas não vale a pena falar de quem não tem vergonha, porque a vergonha morreu há muito.
E talvez a maior parte dos que estão a ler não tenham visto ainda ao que chegaram os sentimentos de certa gente.
Há pior... muito pior...!

mariam disse...

JLOutono

Também na fotografia,na poesia, se podem dar oportunos gritos, assim o foi, aqui.
Pbs.

Beijinhos :)
mariam

Canto da Boca disse...

Um texto que se aplica, infelizmente, em tantos outros contextos. Profundamente reflexivo, além de nos mostrar as fragilidades humanas (não sei o que dizer, diante de tanta realidade, José Luís).

Um abraço!

OUTONO disse...

BICA CURTA

Abraço muito grato!

OUTONO disse...

MAR ARÁVEL


...reconfortante o sentir, que também partilho.

Abraço!

OUTONO disse...

AILIME

Verdades dos tempos presentes...infelizmente!

Beijo!

OUTONO disse...

AILIME

...de facto.

Beijo!

OUTONO disse...

LSA

...sentires e reflexões, de tempos e pessoas.

Concordo...há ainda panoramas piores, como as guerras, que ceifam inocentes...

Grato pela presença.

OUTONO disse...

MARIAM


Os gritos ou as justezas dos mesmos, podem até ser ecos de silêncio...
Tempos, que nunca esperei viver.

Grato pelo comentário, também ele oportuno e revolto.

Beijo

OUTONO disse...

CANTO DA BOCA

....por vezes é essa mudez que nos amarra...nos tempos inesperados, que danificam os nossos direitos e deveres...

Abraço!