My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

quarta-feira, dezembro 14, 2011

TORPOR SECRETO



Na pauta da tua abertura "allegro"
Coloquei todas as claves d'ouro
Do meu hino feérico em crescendo
E descansei no intervalo "moderato"

No concerto, aplaudi-te em olhares
Na dualidade de um conflito de mãos
E as vozes da chuva eram gotejos
Envoltos em delírios e odores pluma

Porque rasgas este sentir tórpido
Se a enseada permanece em convite
E os rios desaguam nos nossos lábios?

As ousadias do fulgor nascente
E os equilíbrios na viagem do tempo
Ainda sabem de cor o fluxo do caudal.



in MEMÓRIAS - by José Luís OUTONO - 2011 (a publicar)






15 comentários:

Vanda Mª Madail Rafeiro disse...

Ler-te é sempre um óptimo "pretexto"...

"Porque rasgas este sentir tórpido
Se a enseada permanece em convite
E os rios desaguam nos nossos lábios?"...

Bela imagem, lindamente desenhada em palavras.

Um abraço, Poeta!

A Luz a Sombra disse...

É sempre muito agradável ler os seus poemas e ver as suas fotografias!
Abraço

Maria disse...

Posso dizer que acho que estás a melhorar na tua escrita?
Ou, por outras palavras, acho que estás a escrever a um nível 'superior'...

Beijo.

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente post....
Um abraço

George Sand disse...

Este é um espaço de passear os olhos...e deixar fluir silêncios. Às vezes vem uma palavra. Mas são tantos os lugares onde a pousar que fica difícil a escolha. Muito, muito bom!

BlueShell disse...

Um excelente blog que HOJE descobri...
Porque...às vezes há uma vontade de escrever....

BShell

Pena disse...

Estimado Poeta Amigo de Ouro Puro:
A sua poesia é de excelência. Extraordinária e genial.
Plasma o encanto, talento e beleza. Os seus versos são fabulosos de pasmo pela pureza do seu grandioso pensamento e sentimento.
Excelente.
Abraço amigo de respeito pelo poeta brilhante e sensível que é. É pertença sua um gigantesco sentir.
Com respeito.
Sempre a admirar o que brota de si de maravilhar.
Agradecido pela magia expressa no meu blogue com a sua assinatura de ouro.

pena

rosa-branca disse...

Lindo e tão secreto, quanto o é a nossa alma. Adorei. Beijos com carinho

Vieira Calado disse...

Olá, meu caro amigo!

Venho simplesmente desejar-lhe

Um FELIZ NATAL!

Cordiais saudações.

Nilson Barcelli disse...

Excelente soneto.
Parabéns por tanto talento poético que tens.
Caro amigo, tem uma boa semana.
Desejo-te um Feliz Natal e um ano de 2012 cheio de coisas boas, extensível aos que te são mais queridos.
Abraço.

OceanoAzul.Sonhos disse...

Nestas palavras musicais embalo o meu sentir e permaneço, aqui, lendo-te e relendo-te.

Meu Amigo José Luís Outono, agradeço a tua amizade e o teu apoio, jamais esquecerei...

Feliz Natal e um Ano Novo com tudo de muito bom, como mereces.

Beijinho
cecilia

tulipa disse...

Expresso
os votos de um Feliz Natal
e um Ano de 2012
repleto de saude e alegria...

Agradeço e retribuo
os votos de BOAS FESTAS.

Beijinho.

George Sand disse...

Passei...para desejar Feliz Natal

tulipa disse...

AMIGO
fiz HOJE o meu post de NATAL no "Momentos Perfeitos"...

no outro blog já fiz há 3 dias sobre a minha ida ao Circo de Natal, com os netos.

Convido-te a vires espreitar, embora muito diferentes,
têm o seu conteúdo.

No entanto não deixo de aqui formular um desejo para todos nós:
Que nenhuma crise
nos arranque do coração a capacidade e o desejo de
"amar, amar perdidamente..."
nem nos impeça de continuar
a ter nas nossas mentes
"todos os sonhos do mundo...".

Beijos c/sabor a sonhos de abóbora

OUTONO disse...

...MEUS AMIGOS (AS)

É sempre uma emoção aguardar e receber a vossa contribuição criativa, neste cantinho , que tento manter aberto e regado pelas irreverências do meu interior.
Por aqui, passam palavras, sentires e até abraços de esperança, nesta quadra simbólica.
Não tenho palavras para cada um...abraço-os num olhar comum, na intimidade de sentimentos já cúmplices onde também formulo votos de desejos concretizáveis.

Amanhã, o sol nascerá de novo...é o meu grito de esperança, por enquanto, neste correr em que me aventuro e, tentarei respirá-lo.

Até já!