My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

domingo, setembro 18, 2011

LOUCURAS LÁGRIMA


Nos rios dos teus cabelos
Há saudades de loucuras sopro
Nas entranhas das rochas
Que deixámos sós
Tempos em que as palavras
Eram metáforas verdade
E os segredos correrias
Adivinha...
Quero só dizer-te
Um beijo simbólico
Igual aos apelos âncora
Porque hoje é sabor leitura
Amanhã tempero corporal
Num esperar de espaços
Sem horários rimas ou métricas!

in MEMÓRIAS - by OUTONO - 2011

14 comentários:

Maria disse...

Para que queres rimas métricas ou horários ou espaços num poema de amor quando só precisas de mãos e um olhar...

Beijo.

SAM disse...

Querido Poeta,


Seus poemas são sempre suaves e ternos. Refinados! Versos que cantam o amor.

Beijos com carinho e feliz semana amigo

A.Tapadinhas disse...

Sabor, leitura, laranja amarga e doce, teu poema com mel...

Abraço,
António

...mas com horários e local e dia! Agradeço as tuas palavras e o abraço será retribuido...

Justine disse...

A serenidade das palavras ternas, o silêncio do beiral, o perfume do laranjal - tudo harmonioso e belo!

Sofá Amarelo disse...

Porque nenhum pretexto deve ter horários, rimas ou métricas...

Vieira Calado disse...

Daqui a umas vai o livro a caminho!

Um abraço.

OUTONO disse...

MARIA...

...por isso mesmo o disse, sem rimas, métricas e horários! LIVRE!

Beijo.

OUTONO disse...

SAM

...um prazer "ouvir" esse som amigo da tua voz!

Beijinho!

OUTONO disse...

ANTÓNIO TAPADINHAS

...sorrio na tua poesia.

Abraço amigo!

OUTONO disse...

JUSTINE

...fico mudo e, releio o teu dizer...

Beijinho!

OUTONO disse...

SOFÁ AMARELO

...toda a razão...TODA!

Um abraço!

OUTONO disse...

VIEIRA CALADO

...fico na ânsia dessa chegada.

Bem-Haja amigo GRANDE!

Um abraço!

ninhas disse...

Adorei!
Muito bonito...

Bjs

OUTONO disse...

NINHAS

...abraço muito grato!