My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

sexta-feira, outubro 01, 2010

ALENTEJO...



OUSO... hoje... falar do ALENTEJO...
Terra imensa...
onde já vivi...e, bebi muito da sua cultura...
do seu amor...das suas gentes..
da sua paz... apelo... !!!!



ALENTEJO

Em sinais brilho de traços quentes
Nem as rugas dos atalhos d'amar
Ditam esquecimentos de palavra
Porque o verbo exalta a forma de si.

Como te imagino papoila caminho
Como te redijo em carícias de sóis
Como te enleio em repetições d'alma
Como nunca finda este eco mútuo.

É nos confins das terras tisnadas
No Alentejo doce horizonte de paz
Que a cinzenta urbe padece por bem...

É nos montados sem vista de mar
Mas olhados em perder de sonhos
Que me envolvo e, banho-me d'amor!

in MOMENTOS - by OUTONO - 2010


com saudade...

22 comentários:

Lua Nova disse...

"...É nos montados sem vista de mar
Mas olhados em perder de sonhos
Que me envolvo e, banho-me d'amor!"

Há um lugar onde aspiro morar, no alto dos Campos de Jordão, aqui no Brasil, que merecem esse teu verso tão lindo.
Um poema repleto de amor e de saudade.
Que belíssimas fotos. Encantadoras.
Beijokas.
Seguindo...

Maria disse...

É belo o teu poema, também gosto do Alentejo, mas faz-me falta o mar...
Amo Monsaraz, mas nem o Alqueva me basta. Preciso de mar, daquele cheiro e daquela música tão especial, para respirar...

Beijo.

Xana disse...

O Alentejo é mesmo isso tudo, um Mundo imperdível de sensações, adoro ir lá e também tenho muitas recordações, o meu sitio de Alentejo tem mar, por isso junto mais a sensação do cheiro da maresia, que é uma maravilha:)
bom fim de semana !!

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta
Fiquei nostálgica, lendo este belo poema.

Minha planície dourada
Meu Alentejo sem mar
Onde fui feliz...fui amada
Onde fui Primavera...fui luar

Neste poema a saudade do meu Alentejo.

Beijinhos
Sonhadora

SAM disse...

Amigo Outono,

sou sempre envolvida pela beleza, suavidade, ternura e o amor que emanam das suas poesias, sonetos, testos, imagens...Obrigada.

Beijos com carinho.

Multiolhares disse...

ficou lindo o teu poema, o Alentejo é assim uma beleza tranquila onde o mar não se avista
Bj

Multiolhares disse...

ficou lindo o teu poema, o Alentejo é assim uma beleza tranquila onde o mar não se avista
Bj

Justine disse...

Posso perder-me pelas ruas antigas de Évora e encontrar-me, inteira, em cada esquina. É uma paixão partilhada, o Alentejo!

Ailime disse...

Amigo,
Maravilhoso soneto.
Vou fazer uma confidência. Há duas semanas visitei algumas cidades e vilas do Alentejo que ainda não conhecia e vim deslumbrada!
O Alentejo cativa-nos pela sua brancura, searas e belezas a perder de vista.
Bem-haja por este momento lindo.
Bj.
Ailime

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente....
Cumprimentos

ParadoXos disse...

Além do Tejo
deixo este meu abraço
pela bela Poesia que nos dás!




Heduardo

OUTONO disse...

LUA NOVA

Ser merecedor desse desejo...honra-me.

Beijinho.

OUTONO disse...

MARIA

...já somos dois...

Beijo.

OUTONO disse...

XANA...

...então és uma sortuda...

Beijinho

OUTONO disse...

SONHADORA

Foi no Alentejo...que escrevi muito da minha edição de autor...já lá vão mais de trinta anos....

Beijo.

OUTONO disse...

SAM


Fico sempre emocionado com o teu abraço...o teu carinho.
Amiga...tenho uma honra enorme em te "rever"

Beijinho

OUTONO disse...

MULTIOLHARES

...o mar não se vê...mas sente-se. Basta caminhar para o litoral...
Mas no interior alentejano, há maresia de gente boa...cultura de gente com história...

Beijinho

OUTONO disse...

JUSTINE

Curioso...foi em Évora onde vivi....e perdi-me de amores...no templo de Diana. Era um jovem militar...a cumprir uma missão no Quartel General. Um dia, na praça do Giraldo...disse-me adeus...partiu para o Brasil. Julgo que ainda por lá anda.
Vou aqui partilhar um segredo...com regularidade..vou a Évora...só para respirar o seu ar...em "descansados" passeios a pé...

OUTONO disse...

AILIME

Ainda bem. O Alentejo é um tesouro de paz...
Obrigado amiga!

Beijinho

OUTONO disse...

FERNANDO SANTOS

O teu excelente...reparto-o contigo.
Acabei de visitar o teu Blog...FANTÁSTICO!

Um abraço!

OUTONO disse...

HEDUARDO

A minha poesia...é apenas um rasgo, que aqui e ali...respiro e transpiro...para o papel...em suores...por vezes frios...outras tantas quentes de paixão.
Um forte abraço!

☆Fanny☆ disse...

Outono...

Alentejo é um encanto. Apesar da minha família ser do norte, adoptei o alentejo para morar nas férias e fins-de-semana. Quando lá estou há um sossego que me tranquiliza e me faz sorrir a alma. Falo-te de Almograve, que também daria um belo poema.

O teu está muito belo, sentem-se aromas de saudade que o tornam profundamente com as imagens que os teus olhos captam.

Beijinho*

Fanny