My music...

https://youtu.be/IhAFEo8DO2o

segunda-feira, junho 23, 2008

Carta para um amor...

words



picture by Ain Sophaun


No outro dia por obrigações profissionais (entre tantos afazeres) escrevi um pequeno guião cinematográfico, onde a dado momento... nasce uma carta para um amor.
Partilho-o aqui...


Algures num Mundo perdido, no meio de uma tempestade de pensamentos...

Meu grande Amor!

Quando receberes esta carta, de certeza, que o mundo já deu tantas voltas...que não sabe bem...que voltas dar, para acertar o passo...desta realidade de hoje.
Mas eu sei !
Sei, que o meu amor, a ti e por ti, não vacilou, nem vacilará, nesta aguarela de pensamentos loucos...
Imagina meu amor, que no outro dia, sentado, numa espécie de café, onde devia ser o único a tomar uma "bica", nada comparável à nossa...fui gozado, por um bando de "pardais" de tenra idade, de PDA's em punho e mini-portáteis, quase lunares, que riam da minha forma de colocar letras num papel...
Imagina meu amor, que em vez de seduzirem na procura de um beijo apaixonado, como se fosse o primeiro, "mordiam-se" e, filmavam a cena, para publicarem no "YouTube"...
Imagina meu amor, que agora há uma "second life" onde vivem "amantizados" com um outro...a quem chamam "fixe" e adicionam um "nickname", para fazerem amor virtual numa sala de "Chat" .
Desculpa, meu amor, estar a maçar-te com tudo isto, em vez de te escrever o habitual poema , como sempre, sedento do teu olhar e saudoso do teu sentir.
Ah! Já me esquecia; no outro dia, dei uma palestra onde falei do amor poético, das falas de paixão, da escrita declamada, de viver apaixonado...
Citei Florbela Espanca, Fernando Pessoa e Tomás António Gonzaga. Deste último, declamei um pouco da obra "Marília de Dirceu":

"Os teus olhos espalham luz divina,
A quem a luz do Sol em vão se atreve;
Papoula, ou rosa delicada, e fina,
Te cobre as faces, que são cor de neve.
Os teus cabelos são uns fios d'ouro;
Teu lindo corpo bálsamos vapora.
Ah! não, não fez o Céu, gentil Pastora,
Para glória de Amor igual tesouro.
Graças, Marília bela,
Graças à minha Estrela!"

No final...bateram palmas...por obrigação...senti isso..."puxaram" dos telemóveis e desataram a telefonar e a enviar mensagens.
Regressei um pouco triste ao quarto do único hotel, aqui deste sítio perdido...sempre a pensar em ti.
Isto de estar longe...dói !
Aceita um beijo muito grande, deste que te ama loucamente !
Love writer
in- PROJECTOS (OUTONO) 2008

40 comentários:

mariam disse...

é uma carta d`amor para um amor, isso sim.
uma das mais belas que até hoje li!

não vou comentar mais, não é preciso...

boa semana
um sorriso :)

ah!para os jovens, por onde anda o amor?? será que a nossa geração está a passar errada a mensagem sobre "ele" ??? fiquei pensativa... afinal continuei a comentar!

Canephora disse...

Epá!! isto é que é uma carte de amor actualizada, com Youtube e tudo... mas, já agora, foi enviada por SMS?

Lampejos disse...

Outono,

Sabes tão bem a beleza que contém uma carta de amor!...


..........


(a)braços,flores,grassóis :)

Maria disse...

Cartas de amor... quem as não gosta de ler...

Gostei deste teu olhar e de te ler

Parabens

Beijo ternurento :-)

NAELA disse...

Meu lindo Outono, antes de partir de ferias passei para te deixar um beijinho...e encontrei uma carta de amor aberta e com uma curiosidade "gulosa" peguei nela e senti o amor a chamar por mim!
Mas a tua carta para um amor é simplesmente um beijo sincero que significa mais que a superficialidade dos sentimentos que depositam hoje em dia...
Um beijo muito sentido

Maripa disse...

E como tu falas bem de AMOR,querido Outono! E não é só falar...porque o vives e sentes com um grande coração.

Beijo carinhoso.

Maripa disse...

E como tu falas bem de AMOR,querido Outono! E não é só falar...porque o vives e sentes com um grande coração.

Beijo carinhoso.

mdsol disse...

E então? O outro tinha alguma razão quando dizia que todas as cartas de amor são ridículas?
:))

JPD disse...

O essencial é escrever, seja utilizando
- caneta;
- pc portátil;
- msn
- etc.

O essencial é sempre a garra e uma coisa inexplicável que se nos rebenta se não a fixarmos como conteúdo de uma mensagem.

A tua edição estão muito boa.

Juani lopes disse...

si alguna vez vuelvo a sentir el sentimiento del amor, espero recibir y a la vez escribir una carta de amor como esta
saluditos

pin gente disse...

esta é seguramente uma carta que foi escrita para o amor (não um qualquer amor)

beijo
luísa

Carla disse...

...feliz a destinatária desta tua bela carta...
sabes o que te digo, "mudam-se os tempos, mudam-se as vontades"...mas há coisas imutáveis e nenhuma mulher fica indiferente a uma carta de amor!
beijos amigos

OUTONO disse...

Mariam

Foste directa, a um dos pólos da minha mensagem.

Há neste momento um atropelo de valores. será que estamos a gerir mal, o fenómeno mocidade e novidade?

Também ando apreensivo?

Sorrio contigo.:)))

OUTONO disse...

Canephora

Esta carta teve direito a selo...dos correios.

É uma carta virtual e denunciadora.

Obrigado pela visita.

OUTONO disse...

Lampejos

Felizmente, recebi e escrevi muitas cartas de amor.

E não tenho problema em o admitir.

Beijinho.

OUTONO disse...

Maria

Quem...perguntas bem !

Mas agora não se fala..."tecla-se"

E quando o amor (??) acaba...#deleta-se", ou "printa-se" para....(sei lá ?)

Beijinho grande.

OUTONO disse...

Naela

Boas férias. Quando voltares...abre devagar a caixa de correio...vou escrever-te tantas saudades...

Beijinho. Até já.

OUTONO disse...

Maripa

A tua "sabedoria" em duplicado, disse-me em duplicado, que tenho-te na máxima consideração.

Um beijinho e uma estima enorme.

OUTONO disse...

Mdsol

Confesso, fiquei um pouco na dúvida, com o teu comentário, referindo as dúvidas do outro.

Obrigado pela tua presença. Beijinho.

OUTONO disse...

JPD

É isso amigo...GARRA e vontade.

Logo no início do meu Blog, do lado esquerdo tenho uma citação animada sobre a escrita...Se tiveres curiosidade...

Um forte abraço.

OUTONO disse...

Juani Lopes

Se quiseres...escrevo-te uma carta só para ti...

Um beijinho muito amigo.

OUTONO disse...

Luísa

Tens toda a razão. Apesar de ser uma carta virtual, foi escrita a pensar no amor, com amor.

Para os mais atentos, há por lá um pouco de auto retrato...não na imagem...claro.

Beijinho.

Xinha disse...

Bem, meu amigo, digamos que anda inspirado...:) Que linda carta de amor!

Pois esses "pardais de tenra idade" que andam por aí, a cuja geração apenas por mero acaso pertenço:)arriscaria dizer que 80% vá, p'ra ser simpática, não sabe o que é o amor... e que pena que eu tenho deles...

Um beijo grande meu querido*

OUTONO disse...

Carla

Como dizia o poeta Luís Vaz...
Mas há valores que não se corrompem...digo...

Obrigadop pelo teu carinho, sempre amigo.

Beijinho com ternura.

OUTONO disse...

Amiga Xinha


A tal geração...mas deixa-me dizer-te, que a minha geração também já está enlouquecida. Com isto não digo, que a minha geração ou a tua são obsoletas...noto....apenas que se vive...apenas e só...

Há um "laissez faire..." doentio.

Beijinho muito amigo.

MirMorena disse...

Voltar e ver uma maravilha dessas...me deixas emocionada...Linda carta, lindo sentir...

Parabéns Outono

Bjuss de carinho

Eärwen Tulcakelumë disse...

Uma carta...como era bom quando ainda se trocavam os escritos em papel, onde podíamos reconhecer a caligrafia, o perfume....os mais afortunados chegavam a sentir toque, a energia do seu amor a quem ela se destinava...era o amor escrito ao vivo! Tua alma consegue bem captar.
Gostei imenso, amigo Outono (se me permite) desta lembrança linda que trouxestes com este post.
Agradeço tua estada em meu mundo e convido-te a voltar sempre!

Pérolas incandescentes de inspiração, banhada no rio de lava do meu mundo.

Eärwen

Perla disse...

Carta de amor de uma beleza rara, profunda... para um amor a sério, tão diferente de superficialidades de hoje em dia, não é?
Fascinou-me esta escrita!

Bjs

Maria Dias disse...

EI MOÇO...

ESTOU UM POUCO LIMITADA PARA COMENTAR E LHE ESCREVER COMO GOSTARIA. MAS QUERO LHE PARABENIZAR
E DESEJAR VIDA LONGA A PRINCEZINHA!RS...

BEIJINHO E FIQUEM COM dEUS!

Aran disse...

Olá!
Espero que não te encontres perdido... meu amigo!

Hoje comento-te com uma outra carta a exemplo:

"Amor,

Dói-me a alma nesta longitude que nos separa, nesta saudade que me grita, onde o tempo passa mas não passa na alma.
E enquanto rabisco estas frases que te escrevo em pura folha manchada de sulcos azuis ardentes, o sol me beija terreamente o meu rosto e os meus olhos declinam-se nessa aragem quente... que em fugazes segundos, fecham-se as pálpebras por entre os pensamentos que me relembram a tua fisionomia que trago cravada na alma.
Docemente sonho acordado, nesta apatia que me circunda, mas depressa desperto nas pelas vozes que me perturbam por entre os risos distantes dos transeuntes que por mim passam.
Por mim passa o sorriso distante, uma consternação castrada... nestes passos de regresso, ao hostil conforto do meu quarto do hotel...
Beijo-te, como se aqui estivesses... loucamente..."

Um beijinho grande

circe disse...

que bela escrita a tua...
que belo amor..

curioso...
estava a ler a tua carta de amor e a pensar nos jovens de hoje... e nessa estranha forma de amar que falas...

olha o curioso...

estou a passar o fim de semana junto ao mar( que adoro e não sei viver sem ele!)
e da varanda, vejo o meu filho de 18 anos de mão dada com a namorada...
ainda ha jovens que namoram de mão dada à beira mar... ainda ha jovens romanticos...
afinal o "amor" dos nossos tempos ainda esta assegurado em pelo menos alguns jovens...
um beijo e bom fim de semana

circe disse...

agora falando da tua carta de amor...
parece-me que te revejo...(certo?)


nada de mais romântico, para mim de que cartas de amor atadas com fitas cor de rosa, guardadas numa caixa forrada e veludo azul, com fores de alfazema...

ainda sonho( com os meus recentes 46anos) receber cartas de amor... mesmo que virtuais... guardá-las-ia com fitas de doçura, na caixa vermelha, coração...

um beijo doce e cheio de ternura

OUTONO disse...

Aran

Carta muito doce. Não me importaria nada de a escrever, com esse rasgo de doçura.

Obrigado, amiga pela presença.

À parte...não ando perdido. Ando sem tempo...

Beijinho grande.

OUTONO disse...

Circe

Que bom sentires esses gostos de um amor puro.

Que bom o teu filho namorar com esses sentimentos.

Que bom partilhar essa doçura...

Sinceramente...muito agradecido pelo momento mágico desta leitura.

Beijinho doce.

BIA disse...

Eu queria uma carta assim...

Para mim!



abraço de peito aberto


BIA

OUTONO disse...

Não me peças cartas de amor...pede-me que te soletre o amor em cartas separadas de ansiedade...

Vagarosamente, direi letras doces, conjugadas com ternuras suaves e sorrisos imensos...

Garanto-te...é melhor.

Beijinho muito grande

Aline Ahmad disse...

Ai, que lindo! Simplesmente amei cada palavra que chegou a mim com uma ternura trazida pelo vento.
Obrigada pelo brinde tão doce de sua escrita!
Beijos de luz,
Aline***

OUTONO disse...

Aline

É sempre um prazer máximo, ler a tua presença, neste canto onde debito a inspiração de momentos meus.

Volta sempre.

Beijinho.

BinhoSampa disse...

passando para conhecer o blog e deparo com essa carta de amor... o que senti ao ler essas linhas foi algo que há muito tempo não sentia...sensação saborosa...

Obrigado por essa carta existir...

Posso reproduzir no meu blog com os devidos direitos?

Abs:-)

OUTONO disse...

BinhoSampa

Obrigado pelo comentário.

A carta de amor, que transcrevi de um trabalho profissinal que realizei, é de homem para mulher. Aliás está implícito, no texto e foto.

Quanto ao pedido, não partilho posts, por uma questão de ética e direito autorais.

Lamento.